Volkswagen irá pagar 830 mi de euros para 400 mil clientes na Alemanha

Sabrina Oliveira
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução/Free-Photos/Pixabay

A Volkswagen pagará cerca de 830 milhões de euros para pagar cerca de 400.000 clientes, como parte de um acordo amigável concluído na semana passada para encerrar o maior processo de “Dieselgatel” da Alemanha. As informações são da AFP.

A montadora propõe “entre 1.350 e 6.257 euros” por veículo de acordo com seu “modelo e ano”, informou a associação de consumidores VZBD, que representa os clientes nessa ação conjunta. Entre esses clientes, segundo a associação, cerca de 260.000 são elegíveis ao acordo e receberão uma oferta da VW.

A montadora propõe  a cada carro entre 1.350 e 6.257 euros de acordo com seu “modelo e ano” e informou a associação de consumidores VZBD em nome do cliente da ação conjunta. Segundo a associação, cerca de 260.000 desses clientes atendem às condições do contrato e receberão cotações da montadora.

O acordo não inclui clientes residentes no exterior, que estipulam que a VZBV retirará seu recurso no tribunal de Brunswick no final de abril, marcando o final do processo.

O grupo automotivo foi acusado de prejudicar conscientemente os clientes ao instalar um dispositivo que fazia o carro parecer menos poluente do que realmente era. Um valor de 830 milhões de euros foi estipulado em um acordo previamente negociado.

A primeira tentativa falhou duas semanas atrás, devido a diferenças sobre como os salários e compensações dos advogados foram pagos. Naquela época, o grupo automobilístico e a associação de consumidores VZBV acusavam um ao outro de “falhas” encarregadas das negociações. Mesmo sem o apoio da associação, o fabricante acabou oferecendo compensação aos seus clientes.

Comparados aos 30 bilhões de euros que a Dieselgate gastou para os fabricantes alemães, esses 830 milhões de euros parecem relativamente pequenos. Até o momento, a Volkswagen pagou mais de €30 bilhões em multas, a maioria de seus custos e danos legais estão nos Estados Unidos.  Na Alemanha, a Volkswagen pagou apenas três multas no total de €2,3 bilhões e disputou alegações que causaram ferimentos ao motorista. O grupo ainda está ameaçado por uma série de casos civis e criminais, alguns dos quais resultaram em acordo.

Segundo relatórios semanais de Der Spiegel, o escritório da Porsche é alvo de investigadores. Em uma ação judicial iniciada há um ano, os investidores exigiram compensação por uma queda acentuada nos preços das ações nos dias após o escândalo aparecer.

Na França, uma fundação holandesa entrou com uma ação coletiva contra a Volkswagen no final de janeiro. Além do escândalo legal, o escândalo também agravou o declínio do diesel, que pode ser banido por carros alemães devido aos níveis de poluição por óxido de nitrogênio (NOx).

A Volkswagen está tentando mudar as coisas, investindo mais de 30 bilhões de euros em veículos elétricos para atender aos rigorosos padrões europeus de emissão de CO2.

Vários diretores do grupo, incluindo o atual CEO Herbert Diess e presidente do conselho de supervisão Hans Dieter Pötsch, e o ex-chefe Martin Winterkorn E ex-chefes da marca Audi Rupert Stadler estão ambos sob investigação.