Telefônica Vivo (VIVT4) negocia construção de rede de fibra ótica; Valid (VLID3) estende prazo para subscrição

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Reprodução/Valid

A Vivo Telefônica (VIVT4) está em “negociações avançadas com grande investidor financeiro internacional” para a construção e oferta de rede de fibra ótica neutra e independente para atacado.

No comunicado ao mercado desta terça-feira (23), a Vivo Telefonica diz que “esta nova empresa, que deverá contar ainda com a participação da Telefônica Infra, unidade de infraestrutura do Grupo Telefônica, terá como objetivo a aceleração da expansão da rede de fibra para novas localidades, através de um modelo de menor investimento para a Telefônica Brasil, e que captura valor pela penetração de terceiros”.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

A Vivo ainda ressalta que “esta iniciativa e a realização de eventuais operações relacionadas estarão sujeitas às aprovações societárias e regulatórias pertinentes”.

Valid (VLID3) estende prazo para subscrição de sobras

A Valid (VLID3) informou hoje que, “tendo em vista a recente e extraordinária volatilidade observada no mercado acionário brasileiro nos últimos dias, seu Conselho de Administração aprovou, nesta data, a extensão do período de subscrição de sobras decorrentes do aumento de capital aprovado em 7 de janeiro de 2021 para o dia 5 de março de 2021, inclusive”.

Dessa forma, com a nova data, os acionistas que manifestaram interesse na participação de sobras terão 4 dias a mais para realizar a subscrição das 5.375.134 ações não subscritas durante o prazo de exercício do direito de preferência.

As demais condições referentes à subscrição das Sobras permanecem inalteradas, com preço de emissão de R$ 9,13 por ação, percentual para exercício de subscrição de sobras de 59,6904171% e possibilidade de subscrição adicional de sobras, sujeito à disponibilidade.

Focus (POWE3) retifica comunicação sobre mudança acionária

A Focus (POWE3) recebeu informação do Morgan Stanley retificando as comunicações enviadas à companhia nos dias 11 e 12 de fevereiro deste ano.

O Morgan Stanley declarou que as posições em operações de derivativos comunicadas nas referidas datas devem ser desconsideradas.

Além disso, foi também informado que o Morgan Stanley não objetiva alterar a composição de controle ou estrutura administrativa da Focus.

Oi (OIBR4) tem indicação de membros para eleição do Conselho Fiscal

A Oi (OIBR3 OIBR4) soltou comunicado ao mercado informando que recebeu de seu acionista Victor Adler e VIC Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários a indicação de Raphael Manhães Martins e Marco Antônio de Almeida Lima para os cargos de conselheiro fiscal titular e suplente da Oi, respectivamente, para votação em separado por acionistas detentores de ações preferenciais (OIBR4).

A companhia informa “que os candidatos serão incluídos no Boletim de Voto a Distância e no Proxy Card a serem disponibilizados para a votação em Assembleia Geral Ordinária da Oi, a ser realizada no dia 30 de abril de 2021”.

A Oi é uma empresa em recuperação judicial.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3