Monitor CVM: Vivara (VIVA3) prorroga dividendos; Marcopolo retoma produção

Marcia Furlan
Jornalista com mais de 30 anos de experiência. Trabalhou na Editora Abril e Agência Estado, do Grupo Estado, como repórter e editora de Economia, Política, Negócios e Mercado de Capitais. Possui MBA em Mercado de Derivativos pela FIA.

Crédito: Divulgação / Trademap

A Vivara decidiu postergar o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP) para o dia 15 de dezembro deste ano. A data original era de até 10 dias depois da Assembleia Geral Ordinária de 2020, que será em 30 de abril.

“A postergação ocorre em função da melhor adequação de caixa da companhia, considerando o atual contexto relacionado à evolução da pandemia do novo corona vírus (Covid-19), em que todas as lojas físicas encontram-se fechadas, sem previsão de abertura”, disse a companhia em comunicado.

A empresa irá distribuir R$ 40 milhões, o representará R$ 0,169 por ação, e considera a posição acionária do dia 27 de dezembro.

Marcopolo (POMO4) retoma parcialmente operações no RS

A Marcopolo comunicou que retomou parcialmente as atividades de sua fábrica localizada em Caxias do Sul (RS). A companhia diz que está seguindo a legislação municipal, que prevê uma retomada gradual.

Devem retornar ao trabalho 25% dos colaboradores do turno diurno e 25% do noturno. As fábricas localizadas nos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo continuam paralisadas.

Vulcabras (VULC3) estende férias coletivas

A Vulcabras informou que irá manter as atividades de suas fábricas paralisadas até o dia 26 de abril. Em fato relevante de 20 de março a empresa tinha informado que as férias coletivas determinadas em razão da pandemia de coronavírus durariam até o dia 12.