Analistas: vitória de Biden nos EUA pode favorecer bolsa brasileira

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

A “onda azul” nos Estados Unidos, confirmada com a vitória de Joe Biden para a presidência dos Estados Unidos – e, talvez, ainda, com maioria democrata no Senado -, tende a favorecer o mercado brasileiro.

Bancos e analistas já começam a lançar relatórios em que confirmam essa tendência. É o caso de Bank of America, Credit Suisse e Morgan Stanley. Os três bancos elevaram a recomendação de compra para mercados emergentes, em especial para o Brasil.

É o caso também da BlackRock, maior gestora do mundo, que afirmou que as ações dos países emergentes seriam beneficiadas por diversos aspectos.

Tio Huli, EconoMirna, Natalia Dalat e outros tubarões do mercado de Investimentos.

Não perca!

O primeiro seria o aumento de gastos do governo americano com um pacote de ajuda econômica para encarar a pandemia.

As falas do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powel, cobrando repetidamente mais estímulos econômicos favorece essa visão. Com Biden, aumenta a probabilidade de que um pacote generoso seja liberado.

EUA teria política internacional mais estável

Além disso, o candidato democrata representaria uma política internacional mais estável (e menos suscetível a tweets). E um dólar mais fraco ante o real.

Este conjunto de fatores, junto aos juros reais negativos nos EUA, favoreceria o mercado brasileiro, tornando, inclusive, os papéis do Tesouro mais atraentes para o investidor estrangeiro, o que ajudaria o país a lidar com suas dívidas.

“Com um provável pacote fiscal robusto e mais emissão de moeda pelos Estados Unidos, esse dinheiro surfaria em alguns países. E o Brasil poderia ser o mais beneficiado”, aponta Paulo Filipe de Souza, sócio e assessor daEQI Investimentos.

Para ele, a movimentação do investidor estrangeiro em outubro já é uma forte demonstração de que o Brasil voltou a atrair interesse. Foram R$ 2,87 bilhões que ingressaram na bolsa, sendo o maior aporte desde setembro de 2018.

“Esses investimentos impactam em desvalorização do dólar e valorização da bolsa brasileira”, explica.

Questões internas pendentes ainda preocupam

Apesar do otimismo com as possibilidades que a vitória de Biden traz ao mercado, há questões internas que ainda preocupam e podem fazer com o que país perca a oportunidade que se apresenta.

São elas: risco fiscal, demora na votação das reformas e questões ambientais – sendo que este último tema é particularmente sensível com o candidato Biden.

Apesar de alguns apostarem em retaliações ao governo brasileiro por descaso com as questões ambientais, há quem acredite que o Brasil também pode se beneficiar fortemente de investimentos em áreas de energia renovável.

Trump denuncia fraude

Apesar de estatisticamente Joe Biden ser anunciado como novo presidente, a contagem dos votos ainda não acabou. E existe a possibilidade de recontagem de votos em alguns estados.

O presidente Donald Trump vem denunciando o que considera fraude eleitoral. E tenta, judicialmente, pedir a recontagem. Mas, além disso, alguns estados determinam, pela própria lei eleitoral, que a recontagem seja realizada. Isto caso a diferença entre os candidatos seja de menos de meio ponto porcentual.

Bolsa americana reage bem à semana de eleição

Nos EUA, o índice S&P teve a melhor semana eleitoral em décadas, como mostrou levantamento da CNBC. Fechou com ganhos de 7,3%. O resultado só fica atrás do alcançado em 1932, quando o pleito era disputado por Franklin Roosevelt e Herbert Hoover. Naquele ano, o ganho da semana da eleição foi de 11,6%.

A bolsa americana se animou com um cenário provável em que Biden fique com a presidência, mas o Senado com os Republicanos, o que dificultaria possíveis propostas democratas de aumento de impostos. No entanto, a composição do Senado segue em aberto.

EUA eleição

Reprodução/CNBC

 

  • Quer saber como investir no mercado de ações? Preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato para lhe auxiliar na sua trajetória de investimentos