Vice-presidente descarta ideia de que EUA deveria comprar participação na Nokia ou Ericsson

Daniele Andrade
Jornalista formada pela Universidade Positivo, pós-graduada em Mídias Digitais. Atualmente cursa bacharel em História. Gosta de produzir reportagens sobre política tanto nacional quanto internacional, economia e tecnologia.
1

Crédito: Reprodução / Wikimedia Commons

Na sexta-feira (07), o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence recusou-se a aprovar uma sugestão do procurador-geral do país, William Barr. Em que os Estados Unidos deveriam assumir o controle, de duas grandes rivais da chinesa Huawei.  Segundo a Reuters, William Barr sugeriu que os Estados Unidos e seus aliados deveriam considerar uma participação “controladora”. Nas empresas Nokia e Ericsson, para tentar enfrentar o domínio da chinesa Huawei na tecnologia 5G.

Ao ser procurado pela rede CNBC, Mike Pence sugeriu uma alternativa de abordagem: “Tenho grande respeito pelo procurador-geral Barr. Mas acreditamos que o melhor caminho a seguir é o que Ajit Pai anunciou nos últimos dias”, comentou Pence. 

O vice-presidente referiu-se ao trabalho do presidente da Comissão Federal de Comunicações dos EUA (FCC). O qual está tentando liberar mais espectro sem fio para a rede 5G. Os porta-vozes de William Bar se recusaram a comentar o assunto. Ambas as empresas, Nokia e Ericsson também não se manifestaram. As duas empresas possuem o valor de mercado combinado de US$ 53 bilhões.

Descubra novos caminhos para multiplicar seu patrimônio. Aprenda hoje a investir R$ 300 mil com os melhores desempenhos.