Vibra (VBBR3) lucra R$ 598 milhões no balanço do 3TRI21

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

O lucro líquido consolidado da Vibra (VBBR3) para o 3TRI21 foi de R$ 598 milhões, aumento de 78,5% em relação ao mesmo período de 2020.

No acumulado para os nove meses de 2021, a companhia reportou um lucro líquido de R$ 1,47 bilhão, alta de 94,5% sobre a base anual.

O resultado financeiro líquido para o trimestre foi negativo em R$ 48 milhões ante um resultado positivo de R$ 22 milhões no 3TRI20.

Vibra (VBBR3) : Principais números do 3TRI21 

Lucro líquido

  • Lucro 3TRI21: R$ 598 milhões
  • Lucro 3TRI20: R$ 335 milhões

Ebitda ajustado

  • Ebitda 3TRI21: R$ 1,18 bilhão
  • Ebitda 3TRI20: R$ 834 milhões

Receita líquida

  • Receita 3TRI21: R$ 35,69 bilhões
  • Receita 3TRI20: R$ 21,13 bilhões

Receita

A receita líquida da Vibra (VBBR3) no 3TRI21 totalizou R$ 35,69 bilhões, crescimento de 69% na comparação com o mesmo período de 2020.

No acumulado do ano, a receita foi de R$ 90,85 bilhões, incremento de 59% quando comparado com os 9M20.

No trimestre, o volume de vendas apresentou um crescimento de +16,6%, reflexo das maiores vendas de óleo combustível (+77%), querosene de aviação (+40%), ciclo otto (+8%) e diesel (+12%).

Na comparação anual, houve crescimento de +9,2% no volume total de vendas, em função de maiores vendas de diesel (+7%), ciclo otto (+6%), óleo combustível (+231%, com o fornecimento para térmicas emergenciais) e combustíveis de aviação (+108%).

Ebitda

O Ebitda ajustado da empresa foi de R$ 1,18 bilhão no trimestre, crescimento de 42% em comparação ao ano anterior.

No acumulado do ano houve aumento de 54% no Ebitda ajustado que atingiu o montante de R$ 3,38 bilhões.

Em relação ao lucro bruto de R$ 1,53 bilhão, houve incremento de 20,4% na comparação com 2TRI21.

Segundo a Vibra esse resultado é fruto de maiores margens médias de comercialização compensados por menores ganhos com estoques de produtos nesse período.

Na comparação com o 3TRI20 observa-se um aumento de 10,6% em razão dos maiores volumes comercializados.

Confira os principais destaques do balanço da Vibra (VBBR3)