Via (VVAR3) emite debêntures; Telefônica (VIVT3) anuncia parceria e plataforma digital

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Divulgação / Via

A Via (VVAR3), ex-Via Varejo, comunicou nesta terça-feira (11) que ontem (10) concluiu a sexta emissão pública de debêntures simples, em duas séries.

Segundo a Via, a emissão contou com a adesão de mais de 20 investidores profissionais, que subscreveram 771.959 debêntures na primeira série, com vencimento em 30 de abril de 2024; e 228.041 na segunda série, com vencimento em 30 de abril de 2026; totalizando 1 milhão de debêntures.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

Cada debênture tem valor nominal unitário de R$ 1 mil. Assim, o valor total da emissão ficou em R$ 1 bilhão

A sobretaxa aplicável às debêntures da primeira série será de 1,90% ao ano. No caso das de segunda série, 2,10% ao ano.

A emissão teve atribuição de rating pela renomada agência de risco Standard & Poors (S&P) de br.AA, considerado grau de investimento em escala nacional.

A emissão reforça a posição de caixa da Companhia, além de fazer parte da estratégia de liability management de alongamento do perfil da dívida. “Além disso”, informa a Via, “considerando o contexto atual do mercado de capitais brasileiro, representa um importante passo em direção à consolidação dos títulos ESG, uma vez que se trata da primeira emissão da companhia com condições atreladas ao cumprimento de metas de sustentabilidade (sustainability-linked bond -SLB)”.

A meta definida pela Via, apurada e com parecer por consultoria especializada e independente, é a de até 2025, ter 90% de toda a energia utilizada pela companhia vindo de fontes renováveis. Hoje, ainda de acordo com a Via, 30% da energia usada na operação é adquirida de fontes renováveis.

Telefonica (VIVT3) cria plataforma digital de saúde

A Telefonica (VIVT3) assinou um memorando de entendimentos vinculante para a criação da Vida V, em parceria com a Teladoc Health, líder mundial em telemedicina.

“A Vida V é uma nova plataforma digital de saúde e bem-estar que irá oferecer a clientes finais, e pequenas e médias empresas acesso a serviços de telemedicina e outras soluções correlacionadas”, informa a Tefelonica.

O serviço, com previsão de lançamento “nos próximos meses”, estará disponível para qualquer consumidor, inclusive por aqueles que ainda não são clientes da Vivo. Será oferecido por meio de um aplicativo que incluirá consultas médicas, programas de bem-estar, desconto em farmácias e outros benefícios.

Todas as funcionalidades e serviços serão anunciados em breve.

De acordo com a Telefonica, “este é mais um passo na construção de um hub de saúde e bem-estarem torno da Vivo, visando promover serviços de saúde relevantes, acessíveis e de qualidade, e reforça o objetivo estratégico da companhia de criar um ecossistema digital, que irá aumentar a preferência e o engajamento dos clientes”.

Cesp (CESP6) tem alteração acionária

A Companhia Energética de São ão Paulo, Cesp (CESP6) recebeu ontem (10) correspondência enviada pela Oceana Investimentos informando que os fundos de investimentos geridos passaram a deter 10.072.417 ações preferencias classe B (CESP6) da empresa de energia.

Tal montante corresponde a 4,77% das ações preferenciais classe B emitidas pela companhia.

Como usual neste tipo de operação, a Oceana sublinhou que não objetiva alterar a composição do controle acionário ou a estrutura administrativa da Cesp.

Banco ABC Brasil (ABCB4) aumenta capital

Banco ABC Brasil (ABCB4) homologou hoje o aumento de capital da companhia no valor de aproximadamente R$ 62,474 milhões.

Assim, o capital social da companhia passará a ser de R$ 2,657 bilhões, em 226.090.118 ações, sendo 113.445.475 ordinárias e 112.644.643 preferenciais.

Guararapes (GUAR3) tem novo diretor

A Guararapes (GUAR3) comunicou a chegada de João Braga para ocupar a posição de diretor executivode Lifestyle da Riachuelo e, assim, assumir as diretorias de Produto, Logística e Marketplace.

“Com mais de 26 anos de experiência nas áreas de Produto, Operações, Comercial e Logística, sempre exerceu funções no setor da indústria têxtil e varejo de moda”, informou a Riachuelo. “No decorrer dos últimos nove anos, o executivo vinha atuando até então como diretor geral do Grupo Inditex no Brasil, responsável pelas marcas Zara e Zara Home, com passagem anterior pela Salsa Jeans, na Europa”.

“Chega à Riachuelo com bagagem para somar à atual estratégia de digitalização e expansão omnicanal, fortalecer o processo de evolução das nossas coleções e proposta de valor aos clientes”, encerrou a empresa, em comunicado ao mercado.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3