Via Varejo (VVAR3) presta esclarecimentos sobre repasse de crédito tributário ao GPA (PCAR3)

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Divulgação/Via Varejo

A Via Varejo (VVAR3) divulgou nesta quarta-feira (20), uma nota de esclarecimento ao fato relevante publicado nesta data pela Companhia Brasileira de Distribuição (PCAR3).

O GPA (Companhia Brasileira de Distribuição), que teve uma associação com a companhia entre 2010 e 2019, divulgou comunicado em que afirma ter direito a receber R$ 500 milhões da antiga parceira.

Os créditos fiscais são decorrentes da exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS e COFINS, que teve a certificação de trânsito em julgado essa semana por decisão do Tribunal Regional Federal da 2ª Região.

Planilha de ações: baixe e faça sua análise para investir

Desmistificando oCOE: interesse pelo produto cresce mais a cada dia

Conforme o Acordo de Associação, a CBD faria jus ao parcelado crédito fiscal referente ao período até 30 de junho de 2010,cujo valor exato deverá ser apurado para fins de habilitação após apresentação da documentação pertinente pela CBD.

Tributos

A Via Varejo informou que a parcela CBD será repassada à medida que os respectivos créditos forem definitivamente apurados, habilitados e monetizados, gerando um efeito caixa para a Via Varejo.

Esses créditos serão deduzidos de tributos aplicáveis, desde que cumpridas todas as obrigações de CBD perante à Via Varejo nos termos do Acordo de Associação.

De acordo com a Via Varejo, a companhia tem o direito de reaver R$ 374 milhões referentes a créditos fiscais, que serão contabilizados no 2º trimestre de 2020 e o efeito caixa por eles gerado está estimado para ocorrer ao longo de 30 meses.

Os benefícios de se ter um Assessor de Investimentos

LEIA MAIS

GPA (PCAR4) quer R$ 500 mi de créditos fiscais da Via Varejo (VVAR3)

Presidente do Banco Central admite que juros podem voltar a subir “se mercado punir o Brasil”