Verizon (VERZ34) anuncia venda das marcas Yahoo e AOL por US$ 5 bilhões

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

A Verizon (VERZ34), operadora americana de telefonia, informou nesta segunda-feira (3) a venda de seu grupo de mídia, formado por Yahoo e AOL.

O negócio foi fechado em aproximadamente US$ 5 bilhões, sendo que a empresa receberá US$ 4,25 bi em dinheiro e o restante seguirá como participação acionária junto à nova dona, em torno de 10%.

A compradora das empresas de mídia da Verizon foi a gestora de investimentos Apollo Global Management, que agora terá controle sobre as empresas já citadas e, também, sobre os sites de tecnologia TechCrunch e Engadget.

Verizon ficou no prejuízo

A venda fechada com a Apollo Global acabou deixando a Verizon no prejuízo, já que a companhia havia pago um valor maior pela AOL e pelo Yahoo.

A primeira empresa foi adquirida por US$ 4,4 bilhões em 2015, enquanto a segunda custou US$ 4,5 bilhões aos confres da Verizon em 2017.

O negócio anunciado nesta segunda não chegou a ser uma surpresa, já que a Verizon vinha se movimentando no mercado de mídias desde o ano passado.

A empresa vendeu o site HuffPost para o BuzzFeed em 2020, encerrando a versão brasileira do portal, além de ter descontinuado o Tumblr e o Yahoo Respostas recentemente.

Receitas bilionárias

A venda sacramentada hoje inclui também o segmento de tecnologia de publicidade digital do Yahoo, que compete com outras big techs americanas, como o Google e o Facebook.

Segundo os relatórios divulgados pela empresa, esse setor da Verizon gerou US$ 2,3 bilhões de receitas no último trimestre de 2020.

Esse número representou um crescimento de 11,4% em relação ao mesmo período do ano anterior, e foi o primeiro em que ele apresentou alta desde a compra do Yahoo, há seis anos.

Os últimos relatórios da Verizon enviados aos seus clientes informaram que a empresa “registrou forte e diversificado crescimento da receita ano a ano nos últimos dois trimestres, e que possui 900 milhões de usuários ativos por mês”.