Vendas no varejo dos EUA caem 1,9%, mais do que a projeção

Matheus Gagliano
Jornalista formado em 2007. Possui mais de 15 anos de experiência em jornalismo econômico e corporativo. Passou por veículos especializados como Brasil Energia e Canal Energia e pelo Jornal do Commercio, do Rio de Janeiro. Além de passagens por veículos como Record TV do Rio, jornal O Dia e Diário Lance.
1

As vendas no varejo dos Estados Unidos (EUA) caíram 1,9% em dezembro, ante alta de 0,3% em novembro. O dado divulgado nesta sexta-feira (14), frustrou as expectativas de mercado, que projetava uma redução de 0,1%.

Quando considerados os dados sem as vendas de automóveis, a queda é mais acentuada: retração de 2,3% ante alta de 0,3% no consenso.

De acordo com dados do United States Census Bureau, esta redução ocorre em meio a um cenário de escassez de bens e aumento significativo de casos de contágio da variante ômicron.

O volume de vendas no último mês do ano foi de US$ 626,8 bilhões ante US$ 639,1 bilhões registrados no mês anterior. O que significa uma retração de 0,5%.

vendas no varejo

Vendas no varejo: resultado frente a dezembro de 2020, é 16,9% maior

Apesar do resultado abaixo do esperado em dezembro, as vendas no varejo ficaram 16,9% acima do registrado em dezembro de 2020. As vendas totais nos 12 meses de 2021 aumentaram 19,3% em relação a 2020.

As vendas totais para o quarto trimestre, entre outubro e dezembro de 2021 aumentaram 17,1% com relação ao mesmo período do ano anterior.

Os postos de gasolina aumentaram 41,0% nas suas vendas em relação a dezembro de 2020, enquanto os serviços de alimentação e bebidas registraram alta de 41,3% frente ao mesmo período de 2020.