Vendas líquidas da Direcional (DIRR3) crescem 8% em 2019; lançamentos sobem 16%

Marcia Furlan
Jornalista com mais de 30 anos de experiência. Trabalhou na Editora Abril e Agência Estado, do Grupo Estado, como repórter e editora de Economia, Política, Negócios e Mercado de Capitais. Possui MBA em Mercado de Derivativos pela FIA.
1

Crédito: 1

A Direcional registrou no quarto trimestre de 2019 um recuo nas vendas líquidas de 3,88% na comparação com o mesmo período de 2018, totalizando R$ 371 milhões. Na comparação com o terceiro trimestre, houve um avanço foi de 14%. No acumulado do ano, as vendas líquidas cresceram 8%, para R$ 1,320 bilhão, de acordo com levantamento prévio divulgado pela empresa. Se for desconsiderado o Minha Casa Minha Vida (MCMV) Faixa 1,5, o crescimento foi de 44%.

Os lançamentos totalizaram R$ 555 milhões no último trimestre do ano, alta de 14% sobre o quarto trimestre de 2018 e de 27% sobre o terceiro trimestre de 2019. No ano, houve um aumento de 16% dos lançamentos, para R$ 1,94 bilhão. Se forem excluídos os projetos MCMV Faixa 1,5, o crescimento foi de 40%.

A Direcional terminou o ano com 12.519 unidades em estoque, o que significa um Valor Geral de Venda (VGV) de R$ 2,4 bilhões.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Foram adquiridos, no quarto trimestre, onze terrenos voltados ao segmento MCMV 2 e 3 e MAC, com potencial de construção de 12.833 unidades e VGV de R$ 2 bilhões. O custo médio de aquisição foi equivalente a 11% do VGV potencial, de acordo com comunicado da empresa, sendo que 73% do pagamento se dará via permuta. No acumulado de 2019, as aquisições de terrenos totalizaram VGV potencial de R$ 5,2 bilhões.

A geração de caixa atingiu a soma de R$ 167 milhões no ano e R$ 35 milhões no quarto trimestre.