Venda de veículos novos aumenta 10,3% em 2019, diz Fenabrave

Regiane Delfino Medeiros
null

Crédito: S. Hermann & F. Richter from Pixabay

A economia brasileira vem dando provas de que pode sair da estagnação. O aumento das venda de veículos novos no Brasil é encarado por analistas do mercado financeiro e economistas como um indicativo de retomada.

De janeiro a novembro deste ano, a venda de todos os segmentos registrou alta. No total, 3.665.370 veículos novos foram emplacados. Isso representa alta de 10,3%, indicam dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). 

Se forem considerados apenas os emplacamentos de automóveis e veículos comerciais leves (picapes e furgões), ao longo do ano, a alta foi de 7,21%. O que corresponde a 2.406.984 unidades licenciadas.

Estabilidade sem grandes oscilações

De acordo com Alarico Assumpção Júnior, presidente da Fenabrave, é possível verificar que a economia está se recuperando. “Faltando apenas um mês para o fechamento do ano notamos a estabilidade do mercado. Isso é positivo, pois não houve grandes oscilações durante o ano. O que confirma as nossas expectativas para 2019, que deve crescer 10,76% sobre 2018”, disse ele.

De acordo com dados divulgados na última segunda-feira (2), pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), houve alta também nas vendas de novembro.

Retração

Analisando-se apenas os automóveis e comerciais leves, a venda de veículos novos no Brasil cresceu 4,4% frente ao mesmo período do ano passado. Mas, em relação a outubro, houve retração de 4,2%

Segundo a Fenabrave, a retração em relação a outubro pode ser devido ao menor número de dias úteis em novembro.

Se a análise considerar o emplacamento de todos os segmentos somados (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros veículos), o resultado surpreende. Houve crescimento de 7,81% em comparação ao mesmo mês do ano passado. Só que houve queda de 6,05% em relação a outubro, com a venda de 345.386 unidades.

Se considera um investidor conservador? Então você está em risco de extinção!

O cenário econômico virou do avesso e o país já não é mais o mesmo.

As taxas de juros caíram à níveis jamais vistos no Brasil desde o final do governo Militar (imagem abaixo) e levaram os rendimentos de Renda Fixa para próximo de Zero (ou negativos no caso da poupança).

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Italian Trulli

A nova equipe econômica está incentivando novos investimentos no país, e com isso já não é mais possível ganhar dinheiro confortavelmente na poupança e em CDBs comuns. Por isso, estamos declarando a Extinção do Investidor Conservador.

Se você faz parte dessa espécie de investidor que está em risco de extinção, confirme seus dados no formulário abaixo e fale com nossa equipe. Vamos te ajudar, sem dor e sem custo.