Veja como o aumento do dólar pode impactar nos seus investimentos

Jéssica De Paula Alves
Jornalista e produtora de conteúdo

Diariamente, acompanhamos notícias sobre a movimentação do dólar no mercado mundial. E o aumento que não apresenta uma estabilização pode prejudicar muitos setores, como os investimentos.

Devido à sua importância, a moeda dos Estados Unidos representa a primeira economia do mundo. Por isso, é tomado como base para as transações internacionais, compra e venda de produtos e até mesmo negociações de investimento.

Por isso, todas as mudanças impactam na economia. No caso do Brasil, que tem o real, uma moeda menos valorizada, há maior sensibilidade, nos preços. Além disso, a diminuição do poder de compra só torna o Brasil menos visado pelos EUA, já que não é uma economia presente no momento.

Na realidade dos investidores, o aumento do dólar afeta de forma diferente em cada tipo de investimento. O impacto é direto no caso das aplicações fixas. Assim, quando o dólar cresce, a inflação aumenta e fica menos controlada. Assim, as expectativas sobre o juro aumentam também. Assim, investimentos como Tesouro Selic, CDB, LCI e LCA são valorizados.

Já para quem investe em modalidades de risco, pedem força. Isso porque com as taxas de inflação e juros, nos períodos de alta no dólar, a inflação passa a oscilar mais. Por conta disso, os juros também crescem de maneira geral. Por isso, é importante priorizar investimentos de renda fixa, como falamos, em detrimento da insegurança das variações nos investimentos de risco.

E se o investidor aposta em empresas exportadoras de produtos, o cenário é um pouco mais positivo, já que a cobrança direta pela exportação é feita em dólar.