Rentabilidade dos CDBs pode variar quase 100% de acordo com o banco escolhido

Redação EuQueroInvestir
Colaborador do Torcedores
1

Diferentemente da tradicional caderneta de poupança, a rentabilidade do CDBs possui uma variação entre bancos. Além de ser o investimento que possui boa segurança, o CDB vem se tornando mais rentável. Isso porque em 2021 especialistas esperam alta dos juros Selic e a rentabilidade dos CDBs está ligada diretamente a esta taxa.

O Certificado de Depósito Bancário ou CDB é uma modalidade de investimento de renda fixa. Desse modo, os investidores fazem um empréstimo de uma quantia para o banco. Após um certo período, a instituição bancária devolve esse valor com acréscimos (os juros).

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

Portanto, o CDB é um título de dívidas que os bancos emitem. Assim, quando o cliente investe nesses títulos ele recebe a rentabilidade dos CDBs. Em resumo, esse rendimento pode ser:

  • Prefixado: Onde o percentual devolvido é fixo;
  • Pós-fixado: Retorno é feito de forma atrelada ao CDI – a forma mais utilizada de indexação – ou outra taxa;
  • Híbrido: O rendimento pode ser mesclado, ou seja, uma parte é pós-fixada a um índice financeiro e outra parte, prefixada. No híbrido, o índice de inflação é o mais usado, visto que protege todo o patrimônio investido de alta de preços ao longo do tempo.

A taxa de rentabilidade de um CBD pode variar?

De acordo com um estudo da fintech Magnetis, a taxa de rentabilidade dos CDBs pode variar mais de 100%, dependendo do banco e do vencimento daquele título.

Ao investir em um CDB é necessário ter uma atenção a esta variação, já que tanto o retorno quanto o risco podem variar dependendo do banco e prazo escolhido. Por exemplo, em aplicações com prazo de 90 dias, a rentabilidade dos CDBs varia de 102% a 200% de CDI em diferentes instituições, segundo o estudo.

Ou seja, o retorno teve uma variação de 96,8% entre os CDBs estudados. Isso significa que, a depender da escolha, o investidor pode obter o dobro de retorno.

Além da instituição, o prazo de vencimento interfere no retorno. Em geral, prazos mais longos pagam maior retorno em relação a períodos menores.

Quais os riscos em aplicar em CDBs

Por ser um investimento de renda fixa, o CDB tem suas regras bem definidas. Certamente faz com que se tenha um retorno da aplicação por meio de alguma medida. Por isso, em relação às demais aplicações, os CDBs são considerados seguros seguros.

Caso o banco emissor do título vier a falir, existe o risco de crédito para esse tipo de investimento. Há uma proteção para o cliente, o FGC – Fundo Garantidor de Créditos. Dessa forma, assegurando os investimentos com valores até R$ 250 mil por CPF em uma única instituição financeira, limitado a R$ 1 milhão no total.

Ou seja, se a pessoa possuir R$ 500 mil em dois CDBs de dois bancos (R$ 150 mil em cada um) está protegida pois não ultrapassou o limite total de R$ 1 milhão. Se tiver R$ 500 mil em apenas um CDB, está protegida em apenas R$ 250 mil.

O FGC mantém essa estabilidade para que o sistema financeiro nacional opere sem riscos. Contudo, para valores maiores de títulos, é aconselhável dividir a quantia entre outras instituições bancárias.

CDBs com resgate no vencimento

Outro risco que os CDBs podem ter é o da liquidez. A depender do CDB escolhido, a pessoa só poderá sacar os recursos no vencimento do título.

Ao tentar retirar a quantia investida antes do vencimento, corre-se o risco de não conseguir sacar. Ou em outros casos, o investidor pode ter que perder parte da rentabilidade dos CDBs para pegar o valor de volta.

Contudo, se o planejamento das finanças estiver em dia (o prazo do investimento casar com o prazo do objetivo), os riscos serão quase nulos.

Investimento em CDBs: Vantagens e desvantagens

Mesmo não sendo tão tradicional quanto à poupança, o CDB vem se tornando tão comum aos brasileiros. Sendo que muitas pessoas o utilizam para reservar dinheiro e consequentemente ganhar com a rentabilidade.

Fazer investimentos em aplicações como os CDBs torna-se uma boa alternativa para diversificar carteiras de ações. Entretanto, é sempre válido conhecer quais são as vantagens e desvantagens de títulos como esses.

Vantagens

  • Em geral, rentabilidade maior do que a oferecida pela poupança;
  • Em alguns casos, liquidez diária assim permitindo que possa se realizar o resgate a qualquer momento;
  • Bom nível segurança por contar com a garantia do FGC;
  • Facilidade na hora de aplicar neste título. Tudo pode ser feito online;
  • Para quem deseja ter uma diversificação de seus investimentos, o CDB é um ótimo aliado.

Desvantagens

  • O Imposto de Renda cobrado em cima do valor do rendimento pode variar de 15% até 22,5% sobre o lucro obtido;
  • A rentabilidade dos CDBs possuem uma diferença entre cada banco. Por isso, é fundamental pesquisar bem antes de se aplicar nesse título;

Fatores que afetam a rentabilidade dos CDBs

Na poupança, a remuneração é igual para todos os bancos. Já a rentabilidade dos CDBs é diferente em cada instituição. Em resumo, alguns fatores são primordiais na definição do rendimento oferecido.

Tamanho e risco das instituições bancárias

Bancos com maior renome e maiores oferecem um rendimento menor em títulos do CDBs. Por outro lado, instituições pequenas, na intenção de captar novos clientes, oferecem uma rentabilidade maior.

Não é necessário abrir conta em um banco de menor porte. Apenas, é necessário encontrar nas corretoras, intermediárias das instituições menores, a opção para a aplicação de CDBs.

Prazo de vencimento da aplicação e a liquidez

Para os CDBs que possuem uma liquidez diária, a remuneração é menor, visto que, podem ser resgatados a qualquer momento. Por outro lado, aqueles que possuem um maior prazo de vencimento pagam uma rentabilidade significativamente maior.

Com Ana Paula Schuster 

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3