Varejo recua 10,1% em Março de acordo com o ICVA

Ana Paula Schuster
Colaborador do Torcedores

Crédito: Banking and saving money copyspace background idea concept. Coin stacks and dollar sign.

De acordo com o Índice de Varejo Ampliado (ICVA), as vendas no mês de março de 2021 caíram em 10,1% se comparadas ao mesmo período, em março de 2020. Já para o ICVA, a retração foi de – 0,3% no nominal e o motivo para esse fato seria a semana antes da páscoa.

Já para o índice no mês, sem a inflação, a queda seria de 11,6%. Já com ajuste de calendário, nominalmente a retração é de 2%. Então, para esses dados os setores que foram afetados e apresentaram maiores desacelerações foram:

  • Vestuário
  • Supermercado
  • Hipermercado

Outros setores apresentaram aceleração nas vendas, nos quais foram:

  • Turismo
  • Transporte
  • Postos de combustível

De acordo com Pedro Lippi, Head de Inteligência da Cielo (CIEL3), o primeiro ano após o início da pandemia, ainda é tem reflexo no comportamento do varejo.

Mesmo com a aceleração do índice, quando comparado aos meses passados, não mostra que realmente houve melhora no varejo pois em março de 2021, a pandemia ainda assola o país, de acordo com Pedro Lippi.

Ainda de acordo com Lippi, quando observamos setores, há altas em comparação ao mesmo período em 2020 e se destacam as:

  • Drogarias
  • Farmácias
  • Materiais para Construção
  • Serviços Automotivos

Inflação

De acordo com o IBGE, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve alta de 6,1% no acumulado dos últimos 12 meses.

Em março o crescimento foi de 0,93% e o grupo de postos de combustíveis foi o que mais contribuiu para a aceleração do IPCA. Já a inflação no varejo ampliado foi de 10.9%.

Setores

Os macrossetores tiveram aceleração, com desconto da inflação e sem o ajuste de calendário. Porém, o bloco de bens Não Duráveis não contribuiu para esse crescimento.

O setores do macrossetor de Bens Duráveis e Semiduráveis o setor do Vestuário teve a maior desaceleração e os que mais colaboram para o crescimento foram:

  • Móveis;
  • Eletro;
  • Lojas de Departamento;

Já para o macrossetor de Serviços o setor de Bares e Restaurantes apresentaram a maior desaceleração e os que mais contribuiu para a aceleração foi o do Transporte e Turismo

Por fim o macrossetor de Bens Não Duráveis a desaceleração teve contribuição de Supermercados e Hipermercados e Postos de Combustíveis contribuíram para a aceleração.

Regiões

De acordo com o ICVA apenas a região do Norte não apresentou retração mensal. Então, os valores mensais por região são:

  • Região Nordeste: (- 11,1%);
  • Regiões Sudeste (-10,9%);
  • Sul (-9,7%);
  • Centro-Oeste (-9,4%)
  • Norte: + 0,5%.

Vendas no primeiro trimestre de 2021

As vendas realizadas no primeiro trimestre deste ano de 2021 comparadas ao mesmo período de 2021, registraram uma queda de 13,4% sem o registro de inflação. Já para termos nominais o recuo foi de 5,7%, esse número é registrado sem os efeitos do calendário.

O que é o ICVA

O ICVA significa Índice Cielo do Varejo Ampliado e registra a evolução do varejo no Brasil. Então, são 18 setores que serão avaliados pela Cielo do pequeno ao grande lojista.

São 1,4 milhões de varejistas que entram no índice, cada setor possui seu peso dentro do índice e ele é definido com o desempenho de cada dentro do período mensal.

O ICVA consegue mostrar com dados reais, baseados nas vendas de seus clientes, o que acontece com o mercado.

Como é calculado o índice da Cielo (CIEL3)

Os valores utilizados e os cálculos matemáticos não representam resultados da Cielo. Então o objetivo é a criação de um indicador que mostra a real condição mensal dos setores e dos pontos de venda.

O que os indicadores do ICVA

ICVA Nominal: é o crescimento da receita no varejo comparado ao período do ano anterior, ou seja, é o que o varejista observa nas suas vendas.

ICVA Deflacionado: É o resultado de vendas, porém com o desconto da inflação. Então, para que isso ocorra, o cálculo é feito com base do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ou seja, a utilização de um deflator, que é informado pelo IBGE.

ICVA Nominal/ Deflacionado com ajuste de calendário: É o índice que não tem efeitos de calendário que teria algum tipo de impacto em mês ou período determinado se comparados ao ano anterior. Por fim, mostra como está o atual ritmo de crescimento das vendas no varejo.