Value investing: 3 lições de Warren Buffett

Késia Rodrigues
Colaboradora Independente do Portal EuQueroInvestir e leitora assídua de conteúdos sobre economia e política. Apaixonada por tecnologia, investimentos e viagens.
1

Crédito: Crédito: Forbes/Associate Press.

Conheça as 3 lições de Warren Buffett que te ajudarão a investir melhor.

Warren Buffett é, sem dúvida, um dos maiores investidores de todos os tempos.

O seu legado ficará marcado na história como fonte de inspiração para todos os investidores e para aqueles que tem o sonho de, um dia, ser como ele.

Hoje, Warren Buffett é o maior acionista e, também, o presidente da Berkshire Hathaway, uma das maiores e mais bem-sucedidas empresas de todo o planeta.

Com uma fortuna estimada em cerca de US$ 82 bilhões, Warren Buffet é um dos homens mais ricos do mundo, segundo a revista Forbes, e, provavelmente, o maior investidor de todos os tempos.

Entre as filosofias utilizadas por ele para ganhar dinheiro está o value investing ou, em tradução livre, “investimento em valor”.

Falamos recentemente sobre essa filosofia aqui em nosso portal, mas hoje você irá conhecer algumas das principais lições que podemos retirar dela.

Por isso, continue a leitura para saber mais sobre value investing: 3 lições de Warren Buffet.

Quem é Warren Buffett?

A história de Warren Buffett

Warren Buffett nasceu no ano de 1930, na cidade de Omaha, no estado do Nebraska, nos Estados Unidos.

Seu pai era o dono de uma pequena corretora e isso foi muito importante para que Warren ingressasse no mundo dos investimentos logo cedo.

Ainda criança, ele apresentava uma forte aptidão para ganhar dinheiro. Aos nove anos de idade, para que você tenha uma ideia, ele ganhava o seu próprio dinheiro vendendo jornais, balas e Coca-Cola de porta em porta.

Em 1944, ele fez a sua primeira declaração de impostos e nela apontou a sua bicicleta e o seu relógio como sendo instrumentos de trabalho, o que lhe permitiu conseguir uma restituição de US$ 35 de seu imposto de renda.

Aos 11 anos de idade, Warren comprou a sua primeira ação, mas ele mesmo disse em entrevistas que poderia ter começado ainda mais cedo.

Há uma história bastante interessante por trás desse início de Warren Buffett no mercado de ações.

As primeiras ações adquiridas por ele foram em parceria com a sua irmã, Doris.

A empresa escolhida era a Cities Service, que na época estava em um momento de baixa e suas ações eram negociadas a um valor próximo de US$ 38.

Após adquirirem três ações dessa companhia, os irmãos viram o seu investimento desabar quando as ações passaram a valer cerca de 1/3 do valor.

Doris entrou em pânico e queria que Warren vendesse as ações para que pudessem recuperar pelo menos parte do dinheiro aplicado.

Algum tempo depois, as ações da Cities Service subiram para US$ 40 e Warren as vendeu, obtendo cerca de US$ 2 de lucro.

Mas foi aí que ele aprendeu uma valiosa lição: não venda ações apenas pensando em ter lucro no curto prazo.

Após vender as ações que tinha, Warren viu a Cities Service se valorizar e atingir os US$ 200 na Bolsa de Valores.

Educação e as inspirações de Warren Buffett

No ano em que se formou no ensino médio, Warren Buffett já havia conquistado uma quantidade de dinheiro considerável, fruto de suas vendas ao longo da infância e de negócios realizados ainda na sua adolescência.

Ele começou sua graduação na Universidade da Pensilvânia, mas ao perceber que seus professores tinham ideias que não eram compatíveis com as suas, resolveu terminar os estudos na Universidade de Nebraska.

Foi naquela época que ele teve contato com o livro que mudaria sua vida para sempre: “O Investidor Inteligente”, de Benjamin Graham.

Para Warren Buffett, as ideias trazidas naquele livro foram como enxergar uma luz que indicaria o caminho pelo qual deveria seguir daquele momento em diante.

Assim, ele passou a colocar em prática aquelas ideias e, ao mesmo tempo, procurou a Universidade de Colúmbia, lugar onde Graham ministrava suas aulas e se matriculou em sua turma.

Warren foi um dos alunos mais brilhantes e compenetrados de Graham e, com isso, conseguiu absorver todos os princípios da filosofia do value investing, que guiaria sua vida daquele momento em diante.

Outra grande inspiração de Warren Buffett foi Philip Fisher, cuja filosofia prega que os investidores devem comprar ações de grandes empresas, as líderes de seus setores.

Assim, em suas declarações mais recentes, Warren Buffett diz que sua razão de investir tem 15% de inspiração em Fisher e 85% em Graham.

A admiração de Warren em relação à Graham era tão grande que ele deixou o seu trabalho na corretora do pai para trabalhar como analista de gestão de recursos na empresa de Graham.

A Berkshire Hathaway

Depois de trabalhar para Graham, Warren Buffet decidiu montar a sua própria empresa em 1956 e a manteve até 1969, quando a vendeu e adquiriu a Berkshire Hathaway, empresa que possui até hoje.

Naquela época, a Berkshire Hathaway atuava no setor têxtil, mas também possuía uma ramificação no segmento de seguros.

As seguradoras foram bastante importantes para o crescimento da fortuna de Warren Buffett, pois investiu fortemente nesse setor ao longo dos anos.

Sob o comando de Warren, a Berkshire Hathaway se tornou uma das maiores e mais respeitadas empresas de todo o mundo.

Hoje, a companhia possui um ramo de participações acionárias em diversas gigantes do mercado, tais como a Apple, a Wells Fargo, a Kraft Heinz, a IBM, a Coca-Cola, a American Express, a Delta Airlines, dentre muitas outras.

Além disso, a Berkshire Hathaway possui uma série de subsidiárias que atuam em diversos setores da economia, desde a fabricação de doces até o ramo de construção civil.

Para que você tenha uma ideia de como essa empresa se valorizou, quem adquiriu US$ 10 em ações da Berkshire Hathaway na época em que Warren assumiu o seu comando, hoje teria em seu bolso incríveis US$ 100.000.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Isso significa que quem comprou, naquela época, US$ 100 em ações dessa companhia, hoje poderia ter em suas mãos mais de US$ 1 milhão.

3 lições de Warren Buffett que você deve aplicar em sua vida

Warren Buffett é, com certeza, um dos maiores investidores, se não o maior investidor de todos os tempos, mas ele também já cometeu erros ao longo de sua carreira.

No entanto, precisamos nos lembrar que é natural que as pessoas acabem cometendo alguns erros ao longo de sua jornada como investidor e, consequentemente, acabem perdendo algum dinheiro em função disso.

Muitos desses desafios na carreira de Warren Buffett foram descritos nas cartas da Berkshire Hathaway, que ele escreve anualmente.

Confira, logo abaixo, algumas das principais lições que podem ser retiradas delas:

  1. Não entre em pânico se o preço das ações caírem

O desempenho de cada investidor na Bolsa de Valores está diretamente relacionado com a sua capacidade de se controlar emocionalmente.

Na prática, isso significa que você deve tomar as suas decisões com base em seu lado racional e não no emocional.

Quando alguém toma decisões racionais, segue o seu plano. Já quando as decisões são tomadas apenas com base no emocional, as pessoas tendem a duvidar ou mesmo sair de seu próprio plano.

Essa lição tem origem em uma frase emblemática dita por ele:

Frases de Warren Buffett

  1. Não venda uma ação para ter um lucro de curto prazo

De acordo com a filosofia de Warren Buffett, o investimento em ações é algo que deve ocorrer com foco no longo prazo, quando se acredita nos projetos da empresa e no seu valor para o mercado.

Essa ideia de se trabalhar pensando no longo prazo também evita alguns erros comuns dos investidores que são investir em uma empresa ruim porque ela está barata e girar demais a sua carteira, o que pode gerar grandes custos com corretagem e acabar com a rentabilidade que se poderia obter com as ações.

Ainda segundo Warren Buffett, quem investe a longo prazo entende o real significado do mercado de capitais, que é financiar bons projetos de empresas no longo prazo.

Essa lição se resume na seguinte frase:

Frases de Warren Buffet

  1. Tenha responsabilidade ao investir

Essa responsabilidade pode ser entendida como manter os seus investimentos em negócios dos quais você entende, pois, caso o investidor não compreenda como a empresa ganha dinheiro, será mais difícil saber se ela tem feito bons ou maus investimentos.

Para Warren, as pessoas devem se manter dentro do seu círculo de competência, ou seja, se o investidor se mantiver comprando ações de empresas das quais entende o negócio, as chances de errar acabam diminuindo consideravelmente.

Considerações finais

Agora que você já conhece as três principais lições de Warren Buffett com base no value investing, aproveite para estudar mais sobre o assunto e colocá-las em prática em seus investimentos.

Se quiser saber mais sobre a vida de Warren Buffett e sobre as lições que tratamos aqui, assista ao vídeo a seguir, que está disponível em nosso canal no YouTube:

Caso tenha alguma dúvida ou se quiser fazer um diagnóstico de suas atuais aplicações financeiras com a ajuda de um especialista, aproveite para entrar em contato com um dos assessores de investimentos da EQI Investimentos.

A nossa equipe está pronta para sanar todas as suas dúvidas e te ajudar a montar uma carteira de investimentos diversificada, sempre com base em seus objetivos e em seu perfil de investidor.

Aproveite também para ler o nosso artigo sobre value investing e conhecer mais sobre essa estratégia de investimentos que pode fazer a diferença em sua vida.

Até a próxima e bons investimentos!

Se considera um investidor conservador? Então você está em risco de extinção!

O cenário econômico virou do avesso e o país já não é mais o mesmo.

As taxas de juros caíram à níveis jamais vistos no Brasil desde o final do governo Militar (imagem abaixo) e levaram os rendimentos de Renda Fixa para próximo de Zero (ou negativos no caso da poupança).

Italian Trulli

A nova equipe econômica está incentivando novos investimentos no país, e com isso já não é mais possível ganhar dinheiro confortavelmente na poupança e em CDBs comuns. Por isso, estamos declarando a Extinção do Investidor Conservador.

Se você faz parte dessa espécie de investidor que está em risco de extinção, confirme seus dados no formulário abaixo e fale com nossa equipe. Vamos te ajudar, sem dor e sem custo.