Vale (VALE3) é condenada a pagar R$ 100 milhões em indenização às famílias de vítimas de Brumadinho

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

A 5ª Vara do Trabalho de Betim (MG) condenou a Vale (VALE3) a indenizar em R$ 100 milhões as famílias  dos trabalhadores que faleceram no rompimento da barragem de Brumadinho. Inclui-se também as famílias de empresas terceirizadas. A indenização corresponde a R$ 1 milhão por trabalhador.

De acordo com nota divulgada no domingo (21), a Vale (VALE3) disse que tem realizado acordos com as famílias afetadas pela tragédia.

“A Vale está atenta à situação dos atingidos pelo rompimento da barragem B1 e, por esse motivo, vem realizando acordos com os familiares dos trabalhadores desde 2019, a fim de garantir uma reparação rápida e integral. As indenizações trabalhistas têm como base o acordo assinado entre a empresa e o Ministério Público do Trabalho, com a participação dos sindicatos, que determina que pais, cônjuges ou companheiros(as), filhos(as) e irmãos (ãs) de trabalhadores falecidos recebem, individualmente, indenização por dano moral”, afirma.

A ação foi julgada em primeira Instância e ainda cabe recurso. Ainda conforme a nota, a empresa analisará a decisão proferida pela 5ª Vara.

Para a juíza Vivianne Correa, responsável pelo processo, a empresa foi culpada pela tragédia de Brumadinho por conhecer os riscos de rompimento da barragem. Correa ressalta que a mineradora agiu com negligência ao escolheu correr o risco.