Vale (VALE3) sobe mais de 5% após divulgar pagamento de dividendos

Marcia Furlan
Jornalista com mais de 30 anos de experiência. Trabalhou na Editora Abril e Agência Estado, do Grupo Estado, como repórter e editora de Economia, Política, Negócios e Mercado de Capitais. Possui MBA em Mercado de Derivativos pela FIA.
1

Crédito: Divulgação/Vale

As ações da Vale (VALE) registram valorização de 5,14% nessa sexta-feira (11), a R$ 61,54, após a divulgação ontem de aprovação de pagamento de proventos pelo conselho de administração. O papel está entre as maiores altas da bolsa.

A companhia irá pagar por ação R$ 2,4075, sendo R$ 1,4102 em forma de dividendos e R$ 0,9973 na forma de juros sobre o capital próprio (JCP).

Segundo o comunicado, o repasse ocorrerá em 30 de setembro. A ações serão negociadas ex-dividendos a partir de 22 de setembro.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Na avaliação da Mirae Asset, a notícia já era esperada pelo mercado e representa um dividend yield de 4%. A casa diz esperar proventos ainda mais fortes no segundo semestre.

Entre os motivos está a redução da dívida que a empresa vem registrando, simultaneamente à forte geração de caixa. Some-se a isso a alta nos preços do minério de ferro e a valorização do dólar.

A recomendação da Mirae é de compra para a ação, com preço justo de R$ 77,22.

A avaliação é compartilhada pelo Credit Suisse, que diz esperar mais dividendos extraordinários nos próximos meses. Em relatório, destacado pelo BDM Online, a instituição acrescenta que o papel está sendo negociado com desconto e reafirma que a recomendação de compra para as ADRs, com preço-alvo de R$ 16.

Para a Guide Investimentos, a notícia gera um certo otimismo de mercado, e reforça o movimento de busca do investidor por maiores rendimentos em um cenário de taxa de juros em mínima histórica. “A expectativa para 2021 já é bastante positiva”, diz o informe da instituição.

Já o Itaú BBA diz, em relatório mencionado também pelo BDM Online, que o pagamento de dividendos extraordinários de R$ 1 bilhão é “uma grande surpresa”. Para o banco, isso demonstra a confiança da empresa em relação aos trabalhos e indenizações relacionados ao desastre de Brumadinho despendidos até agora.

A Vale anunciou a retomada de pagamento de dividendos em julho, após ficar quase dois anos sem repasses, em razão do acidente de Brumadinho. O anúncio foi feito na divulgação dos resultados do segundo trimestre, quando a empresa registrou um lucro líquido de R$ 5,28 bilhões, revertendo prejuízo de R$ 384 milhões do mesmo periodo do ano passado.