Investimentos

Vale a pena entrar em IPOs?

Saiba o que são IPOs (Initial Public Offering ou Oferta Pública Inicial) e se o investimento realmente vale a pena.

Avalie este artigo!

Estamos no início de um ciclo de crescimento econômico. Na economia real, esse ciclo se iniciou em 2017, quando houve uma inversão de tendência no PIB (começou a ser positivo, depois de anos negativo). Na bolsa de valores esse ciclo já se iniciou em 2016, com o impeachment de Dilma Rousseff (PT).

Com a recuperação da economia, recupera-se o otimismo e, de carona, vem a temporada de IPOs (Initial Public Offering ou Oferta Pública Inicial).

mockup copy space blank screen concept PVXWNZD 1024x625 - Vale a pena entrar em IPOs?
Crédito da imagem: Banco de Imagens EnvatoElements/By Rawpixel

IPOs: Saiba do que se trata

Quando uma empresa vende pela primeira vez as suas ações para o público em geral, dizemos que ela está fazendo um IPO.

Aqui existe um fato interessante: a maioria das pessoas acredita que comprando ações na bolsa de valores, as estamos comprando da própria empresa. Não! Somente quanto compramos no IPO é que compramos ações diretamente da própria empresa. Quando compramos na bolsa, estamos comprando ações de determina empresa, porém, por vias de um terceiro.

É por isso que o IPO é negociado no mercado primário (primeira venda); e a bolsa de valores é um mercado secundário (compra e venda entre terceiros).

Para os próximos anos, o número de IPOs devem ser grandes! Segundo Gilson Finkelsztain, presidente-executivo da B3,somente em 2019 deveremos ter cerca de 30 novas ofertas.Captura de Tela 2019 02 07 às 14.52.33 - Vale a pena entrar em IPOs?Bom, que os IPOs estão vindo parece que está claro. Agora, ao investidor o que realmente interessa é: Entrar em IPO é lucrativo? Veremos isso a partir de agora!


Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil


Duas abordagens de investimento em IPOs

Existem várias estratégias de investimento em IPOs. As mais comuns são:

  • Comprar na emissão (na oferta) e vender no primeiro dia: nessa modalidade o investidor aposta que a avaliação do preço justo da empresa foi feita de forma errada pelos vendedores (donos da empresa), os quais estão vendendo abaixo da percepção de mercado.
  • Comprar na emissão (oferta) e segurar por um prazo mais longo: nessa modalidade o investidor aposta que a empresa irá crescer e melhorar seus fundamentos com o passar do tempo.

Abaixo, mostrarei dados que evidenciam os retornos quando utilizadas as duas estratégias.

Não são muitos os estudos e os dados de IPOs no Brasil. Para responder se é rentável ou não participar de IPOs utilizei dois estudos:

  • Monografia escrita por Luana Mello Helsinger, formanda de Economia da PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO, 2009. A autora analisou os 101 IPOs ocorridos entre 2004-2008 (ciclo de alta e crescimento econômico, parecido com o que vivemos hoje). Os dados de rentabilidade foram por mim tabulados em uma tabela de Excel.
  • Dissertação de FERNANDO MATT BORGES MARTINS, mestrando de Economia da FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS, 2016. O autor analisou 152 IPOs ocorridos entre 2004-2015. Nesse período passamos pelo ciclo de alta das ações (de 2004 a 2008), por um bull trap (2009) e pelo início de ciclo de baixa que se estendeu de 2010 a 2016.

Resultados de 2004 a 2008

Retornos com a venda no primeiro dia

Segundo os dados que constam no estudo citado (2009), a média de retorno para quem comprou na emissão e vendeu no primeiro dia foi de 6,36% por operação. Se fizéssemos isso com o Ibov nos mesmos dias, a média de rentabilidade seria de 0,27%. Ou seja, a estratégia de comprar e vender no primeiro dia deu bem certo. Com os dados dessa primeira análise eu fiz uma simulação de aplicação de 50 mil reais, em que em cada IPO eu fui colocando todo o capital acumulado.

No final dos 101 IPOs esses 50 mil teriam se transformado na incrível cifra de R$ 15.756.425,35!

Fiz uma segunda análise, ao excluir os 10 melhores IPOs do período (par ser um pouco mais pessimista). O resultado foi a média positiva de 3,92% por operação. Nesses mesmos dias, o Ibov deu a média de 0,25%. Se investíssemos 50 mil reais nessa série (sem os 10 primeiros colocados) teríamos feito a cifra de R$ 1.334.528,46.

*Para facilitar o cálculo, em ambas as simulações de R$ 50 mil, eu supus que não houve rateio em nenhuma delas, o que claramente não é verdade.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Retornos com a venda depois de um ano

Agora, usando a estratégia de comprar na emissão e vender após um ano, os resultados não foram bons.

Na série inteira (101 IPOs) a média de retorno seria de 2,60% contra 17,91% do ibov.

Se excluirmos os 10 melhores IPOs, a média de retorno seria de -13,64% contra 16,09% do ibov.

Resultados de 2004 a 2015

Para checar os resultados obtidos na primeira análise, utilizemos o estudo (2016).

Observem a tabela abaixo:

Tabela Dennys - Vale a pena entrar em IPOs?

*Fonte: página 30 do referido estudo

Vejam que dos 152 IPOs do período, tivemos a média de 4,28% de retorno por operação, para os investidores que venderam no primeiro dia (contra 0,07% do Ibov). Esses dados comprovam o estudo de 2004-2008.

Agora, observem a outra tabela (abaixo):

Tabela 2 Dennys - Vale a pena entrar em IPOs?

*Fonte: página 31 (2016)

Vejam como no período de forte crescimento cíclico da bolsa e de nossa economia, a média de retorno foi de 5,48%, ao passo que nos anos subsequentes à crise do subprime (2008), com a economia nos moldes da “Nova Matriz Macro Econômica) os retornos foram bem menores, de “apenas” 1,24%.

E se o investidor decidir segurar a longo prazo? No estudo (2009) vimos que após um ano, os retornos não são atraentes. E se segurarmos por três ou cinco anos?

Vejam:

Tabela 3 Dennys - Vale a pena entrar em IPOs?

*Fonte: página 38 (2016)

Observem que ao segurar os papéis por 3 anos, o retorno seria de 18,56% por operação, contra 29,46% do ibovespa (não valeu a pena). E se segurar por 5 anos o retorno por papel seria de 37,97%, contra 29,92% do ibovespa (valeu a pena).

business graphs and charts P9CP2CZ 1024x680 - Vale a pena entrar em IPOs?
Crédito da imagem: Banco de Imagens EnvatoElements/By Rido81

Conclusões

Me parece o seguinte:

  • Vale muito a pena, segundo os estudos apresentados, comprar IPOs na emissão, e sair no primeiro dia. A média de retorno deverá ficar entre 3 e 6%. O que a prática mostra é que NÃO devemos escolher os IPOs e sim, entrar em todos. Não dá para saber a avaliação de preço do mercado, antes das ações abrirem para negociação.
  • Não vale a pena segurar por prazos médios, como por um ano ou por três anos. A empiria mostra que os retornos ficam abaixo do ibovespa.
  • Vale a pena segurar as ações por cinco anos ou mais: ao dar tempo ao tempo, as novas empresas (que não são as maiores da bolsa) crescem e geram retornos acima da média.

Então, dá pra fazer grana com IPO?

A resposta é sim, diante da estratégia correta!

Tags

Denys Wiese

Denys Wiese, bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e bacharel em Administração de Empresas pela Universidade Estadual de Santa Catarina (ESAG-UDESC) iniciou suas atividades profissionais no mercado financeiro em 2009 como operador de bolsa de valores. Já atuou como operador, assessor, professor e escritor, sempre em atividades ligadas às finanças. Entre 2014 e 2017, atuou também com consultoria tributária. Hoje é sócio fundador do site EuQueroInvestir, assessor de Investimentos da XP Investimentos (pelo AAI Indice Investimentos). Atua no segmento de alta renda, no aconselhamento e assessoramento em investimentos no mercado financeiro.
Contato: denys.wiese@euqueroinvestir.com

Artigos Relacionados

Close