Uso de reservas internacionais é proposta por Guedes para conter danos da pandemia

Jéssica De Paula Alves
Jornalista e produtora de conteúdo

O uso recursos das reservas internacionais do país para conter os danos causados pela pandemia foi proposto pelo ministro Paulo Guedes (Economia). Ele argumentou diante um grupo de senadores na última quinta-feira (9), informou o site Valor Econômico.

De acordo com o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Guedes fez a afirmação quando questionado como o governo estava estimando pagar as contas públicas feitas devido à pandemia. Aos senadores, Guedes ainda disse que o Brasil não precisa de todo o volume das divisas internacionais.

“Ele (Guedes) disse que é incongruente um país ter uma dívida pública de quase R$ 4 trilhões. E manter reservas de aproximadamente R$ 2 trilhões. Ele ainda afirmou: ‘O Brasil não precisa de todo este volume em divisas internacionais, talvez a metade disso. Assim, passada a crise, nada impede que possamos utilizar parte deste montante para pagar a conta da crise e até reduzir nosso endividamento”, afirmou Randolfe.

O congelamento de salários de servidores públicos pelo período de dois anos também foi sugerido pelo ministro. Seria uma alternativa para aumentar os recursos do governo.  Ele argumentou que a medida é tomada devido à redução dos juros da taxa Selic já economizamos R$ 120 bilhões.

De acordo com dados do Banco Central (BC), a estimativa é que neste ano, devido à crise econômica acelerada pela pandemia, a dívida bruta do país deva alcançar 80% do PIB. Na mesma reunião com os senadores, o ministro afirmou que o PIB poderá recuar em até 4%. Caso passe de julho o isolamento social proposto como forma de reduzir o contágio pelo Covid-19, informou o Valor.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil