Usiminas (USIM5) reverte prejuízo em lucro de R$ 198,08 milhões no 3TRI20

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Usiminas

A Usiminas (USIM5) divulgou nesta quinta-feira (29) um lucro líquido de R$ 198,08 milhões referente ao terceiro trimestre de 2020.

Com isso, a Companhia reverteu um prejuízo de R$ 395 milhões sobre trimestre anterior e de R$ 139 milhões sobre a base anual.

No acumulado de 2020, a Usiminas registra um prejuízo de R$ 621 milhões.

BDRs| Aprenda mais sobre essa classe de Ativos

O resultado financeiro foi negativo em R$ 168 milhões, uma redução de 40,4% na comparação com o segundo trimestre de 2020 (R$ 281 milhões negativos).

Conforme a Usiminas, o desempenho foi influenciado principalmente por menores perdas cambiais, em R$72 milhões no período.

O volume de vendas de aço foi de 934 mil toneladas no terceiro trimestre, um avanço de 54%.

Ao mesmo tempo, as vendas de minério de ferro subiram 21%, totalizando 2,3 milhões de toneladas.

Ebitda ajustado avança 87%

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) somou R$ 826 milhões, uma alta de 87% na comparação com igual período de 2019.

Já na comparação com o trimestre anterior, o Ebitda ajustado saltou 331%.

A margem Ebitda ficou em 19%, alta de 7 pontos percentuais no ano.

De acordo com a Usiminas, esta elevação decorre, sobretudo, dos melhores resultados nas unidades de siderurgia, mineração e transformação do aço.

Receita sobe 

A receita líquida no trimestre totalizou R$ 4,38 bilhões, um avanço de 14% em relação à base anual.

Sobre o trimestre anterior, a receita liquida avançou 81%.

No acumulado de 2020, a Usiminas registra uma receita liquida de R$ 10,61 bilhões.

O lucro bruto aumentou 87% no trimestre, na comparação anual, atingindo R$ 892 milhões.

Enquanto a margem bruta atingiu 20,4%, uma elevação de 8 pontos percentuais.

Investimentos

A Usiminas investiu R$ 179 milhões no terceiro trimestre deste ano, resultado inferior em 7,3% na comparação com o trimestre anterior.

Os investimentos foram aplicados, principalmente, em sustaining CAPEX, segurança e meio ambiente, sendo 70,6% na unidade de siderurgia, 26,6% na unidade de mineração, 2,1% na unidade de transformação do aço e 0,7% na unidade de bens de capital.

Dívida da Usiminas

A dívida líquida da Usiminas encerrou o terceiro trimestre em R$ 2,52 bilhões, inferior em 32% em relação ao trimestre anterior (R$ 3,7 bilhões).

“Tal variação decorre, majoritariamente, da elevação da posição de Caixa e Equivalentes de Caixa em 49,0%no período”, declarou a Usiminas.

A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida/Ebtida, ficou em 1,2 vezes no final de setembro, ante 2,2 vez no final de junho de 2020.