Usiminas (USIM5) reverte lucro em prejuízo de R$ 395 mi no 2TRI20

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Divulgação/ Usiminas

A Usiminas (USIM5) divulgou nesta quinta-feira (30), um prejuízo de R$ 395 milhões no segundo trimestre de 2020, revertendo o lucro líquido de R$ 171 milhões no mesmo período de 2019.

Em relação ao primeiro trimestre de 2020, significa uma redução de 7% do prejuízo.

O resultado financeiro foi negativo em R$ 281 milhões, uma melhora de 236%.

Conforme a Usiminas, o desempenho foi influenciado principalmente por menores perdas cambiais.

O volume de vendas de aço foi de 608 mil toneladas no segundo trimestre, um recuo de 43%.

Enquanto as vendas de minério de ferro subiram 7%, totalizando 1,902 mil toneladas.

Ebtida recua mais de 60%

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebtida, na sigla em inglês) somou R$ 208 milhões, uma queda de 63% na comparação com igual período de 2019.

A margem Ebtida ficou em 9%, baixa de 7 pontos percentuais.

Já o Ebtida ajustado foi de R$ 192 milhões, uma queda de 67%.

Enquanto a margem Ebtida ajustado alcançou 8%, retração de 8 p.p.

De acordo com a Usiminas, esta queda decorre, basicamente, do menor volume vendido de aço no período, em função da retração da atividade econômica desencadeada pela pandemia do novo coronavírus.

Receita cai

Já a receita líquida no trimestre totalizou R$ 2,425 bilhões, uma retração de 34% em relação à base anual.

O lucro bruto caiu 54% no trimestre, atingindo R$ 279 milhões.

Enquanto a margem bruta atingiu 11,5%, uma redução de 4,9 pontos percentuais.

Usiminas

Investimentos

A Usiminas investiu R$ 193 milhões no segundo trimestre deste ano, uma diminução de 67% nos investimentos.

Os investimentos foram aplicados, principalmente, em sustaining CAPEX, segurança e meio ambiente, sendo 72,3% na Unidade de Siderurgia, 25,9% na Unidade de Mineração, 1,4% na Unidade de Transformação do Aço e 0,4% na Unidade de Bens de Capital.

Dívida da Usiminas

A dívida líquida da Usiminas encerrou o segundo trimestre em R$ 3,7 bilhões.

A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida/Ebtida, ficou em 2,2 vezes no final de junho, ante 1,7 vez no final de março de 2020.

Veja os destaques do balanço da Usiminas (USIM5):

Retorno de atividades

A Usiminas informou o retorno do Alto-Forno 1 da Usina de Ipatinga e o retorno das atividades da Aciaria 1 da Usina de Ipatinga, ambos na primeira quinzena de agosto de 2020.

A companhia também anunciou o retorno das atividades da Usina de Cubatão, na segunda quinzena de agosto de 2020.

O retorno dos equipamentos não implicará realização de investimentos em CAPEX e visa adequar o ritmo de produção da companhia à recuperação esperada dos níveis de demandados mercados consumidores de aços planos.

Assim, a Usiminas alterou suas projeções acerca dos investimentos de CAPEX para o ano de 2020, para R$ 800 milhões.

Por fim, a Usiminas ressalta que as projeções divulgadas são meras previsões e refletem as expectativas atuais da administração em relação ao futuro.