Usiminas (USIM5) reverte prejuízo e tem lucro de R$ 1,2 bi no 1TRI21

Felipe Moreira
Editor na EuQueroInvestir, cobre temas que vão desde o mercado de ações ao ambiente econômico nacional e internacional.
1

Crédito: Reprodução Facebook/Usiminas

A Usiminas (USIM5) registrou um lucro líquido de R$ 1,2 bilhão no primeiro trimestre de 2021, revertendo o prejuízo de R$ 424 milhões do mesmo período do ano passado.

O resultado financeiro foi negativo em R$ 376 milhões no primeiro trimestre deste ano, redução 56% sobre as perdas financeiras do quarto trimestre de 2019.

O volume de vendas de aço atingiu 1,3 milhão de toneladas, maior volume desde o segundo trimestre de 2015.

Já a venda de minério de ferro foi de 1,9 milhão de toneladas no primeiro trimestre de 2021.

O custo dos produtos vendidos totalizou R$ 4,6 bilhões, uma elevação de 40% em relação ao mesmo trimestre de 2020.

Ebitda dispara 325%

O lucro antes de juro, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 2,4 bilhões no primeiro trimestre de 2021, elevação de 325% na comparação ano a ano.

Enquanto isso, a margem Ebitda ajustado foi de 34%, alta de  19 p.p.

Receita cresce 86%

A receita líquida atingiu R$ 7,1 bilhões no período, uma elevação de 86% na comparação anual.

O lucro bruto da Usiminas subiu 380% no primeiro trimestre do ano passado, atingindo R$ 2,463 bilhões.

Investimentos

A companhia investiu R$ 239 milhões no primeiro trimestre deste ano. Os aportes foram direcionados para sustaining CAPEX, segurança e meio ambiente, sendo 78,4% na Unidade de Siderurgia, 18,7% na Unidade de Mineração, e 2,9% nas demais Unidades.

Dívida

A dívida líquida da companhia encerrou o primeiro trimestre em R$ 1,674  bilhão.

A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida ajustada/Ebitda ajustado, ficou em 0,3 vez no final de março de 2021. Um ano antes era de 1,7 vez.

Projeções

A Usiminas divulgou suas projeções acerca dos volumes de vendas de aço para o 2º trimestre de 2021 (2T21).

O volume de vendas de aço deve ficar entre 1,2 a 1,3 milhões de toneladas no segundo trimestre deste ano.

Confira os destaques do balanço da Usiminas (USIM5):