Usiminas adia por 1 ano a reforma do forno da usina de Ipatinga

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.

Na última quinta-feira (28) a Usiminas enviou comunicado ao mercado a respeito do forno da Usina de Ipatinga, em Minas Gerais.

Conforme o documento, a Usiminas adiará por 12 meses a reforma prevista para o Alto Forno 3 (AF3), da Usina de Ipatinga.

Contudo, o forno continuará operando normalmente até meados de 2022, quando a reforma será efetivada.

A Companhia não divulgou detalhes sobre o adiamento dos investimentos.

Alto forno 3

Este equipamento sozinho é responsável pela produção de 7 mil toneladas por dia de ferro-gusa.

Isso corresponde a quase o dobro da produção dos outros dois fornos da Usina de Ipatinga.

Sendo assim, o alto forno 3 é tido como o de maior capacidade produtiva da planta industrial de Ipatinga.

Além disso, conforme divulgado pela Usiminas, o AF3 está em operação há 20 anos. Mas com a reforma sua vida útil poderá se estender por mais 20 anos.

Leia mais:

Ações da Gerdau e de siderúrgicas abrem em queda após declarações de Trump sobre tarifas, mas agora estão em alta