União Europeia e Londres confirmam “divergências” em negociação comercial

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução / Pixabay

O futuro relacionamento comercial entre a União Europeia e o governo britânico após a saída do Reino Unido do bloco não será fácil.

Segundo a Agência AFP, houve “divergências significativas” na primeira rodada de negociações entre Londres e a UE em reunião realizada em Bruxelas.

“Em algumas áreas, parece haver um certo grau de entendimento sobre como avançar nas negociações”, destacou um porta-voz do governo britânico.

“Em outras, como pesca, governança, justiça criminal e os chamados problemas de concorrência justa, existem, como esperado, divergências significativas”, completou.

União Europeia x Londres: segundo ‘round’

A segunda rodada de conversas já tem data e local para acontecer: 18 de março, desta vez, em Londres.

Segundo o porta-voz do governo britânico, a expectativa é que o novo encontro apresente diálogos “com o mesmo espírito construtivo”.

Michel Barnier, francês que ocupa o cargo de negociador na Comissão Europeia, concordou.

Barnier confirmou que há “muitas e sérias diferenças” entre as partes, mas manteve o otimismo.

Ele declarou à AFP que “continua acreditando que um bom acordo possa ser fechado para ambas as partes”.

Prazo final

O ministro britânico Boris Johnson já deixou claro que não quer estender por muito tempo as discussões sobre o acordo.

Desde a saída do Reino Unido do Brexit, no último dia 31 de janeiro, Johnson decretou que o prazo final para o acerto entre a União Europeia e o Reino Unido é até o fim de 2020.

Brexit: o futuro incerto do Reino Unido e da União Europeia

Reino Unido e União Europeia mostram primeiras divergências após o Brexit