União Europeia, Canadá, Argentina e Chile fecham fronteiras

Omar Salles
null
1

Crédito: Divulgação / Site Vaticano

União Europeia, Canadá, Argentina e Chile anunciaram hoje o fechamento das fronteiras para conter o avanço do coronavírus.

No caso da União Europeia, o fechamento das fronteiras também envolve a Suíça, Noruega, Islândia e Lichtenstein, países que fazem parte do Acordo de Schengen mas não são da UE.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

Romênia, Bulgária e a Irlanda, que estão no bloco europeu mas não assinaram o pacto de Schengen de 1995, também fecharam as fronteiras por 30 dias para países fora do bloco.

A Comissão Europeia informou que estão suspensas todas as entradas “não essenciais” no bloco por 30 dias. A medida vale cidadãos não europeus. Dentro do bloco e da Área de Schengen, a circulação está liberada.

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, anunciou hoje o fechamento de todas as fronteiras do país por 30 dias. A medida não abrange cidadãos canadenses e estrangeiros com permissão de residência.

Os governos da Argentina e do Chile anunciaram nesta segunda-feira o fechamento das fronteiras.

Na Argentina, que tem 57 casos confirmados do coronavírus, o fechamento das fronteiras vale por 15 dias. Apenas cidadãos argentinos podem entrar no país.

“Temos que parar a Argentina durante dez dias para impedir a circulação do vírus”, disse o presidente Alberto Fernández, citado pelo jornal El Clarín.

No Chile, onde o número de casos do Covid-19 subiu para 155, o presidente Sebastián Piñera anunciou hoje o fechamento de todas as fronteiras.

A medida no Chile vale a partir de quarta-feira (18). Piñera esclareceu que o fechamento das fronteiras não envolve o transporte de cargas.

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.