União Europeia busca medidas de contingência para lidar com disputas comerciais

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução/iStock Photos

A União Europeia não quer ficar parada enquanto as disputas comerciais provocam pânico e incertezas no cenário econômico global.

De acordo com a Agência Reuters, a entidade está formando um grupo com 16 países, incluindo o Brasil e a China, para a resolução de disputas comerciais.

A intenção é substituir, por meio de um sistema de apelação da Organização Mundial do Comércio (OMC), um processo bloqueado pelos Estados Unidos.

Aprenda a interpretar o cenário dos investimentos com leituras de 5 minutos. Conheça a EQI HOJE

“Vamos trabalhar para implementar medidas de contingência que permitiriam a apelação de relatórios do painel da OMC em nossas disputas”, diz parte da nota.

“Acreditamos que um sistema operacional de resolução de controvérsias da OMC é da maior importância para o sistema de negociação baseado em regras e que um estágio de apelação independente e imparcial deve continuar sendo uma de suas características essenciais”, complementa o comunicado.

O acordo foi formalizado durante uma reunião dos delegados da OMC que estão em Davos, na Suíça, para o Fórum Econômico Mundial, e é visto como um avanço no plano da União Europeia para criar resolução prontamente para as disputas comerciais internacionais atuais.