Uni.co, dona das marcas Puket e Imaginarium protocola pedido de IPO

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

A varejista Uni.co, dona das marcas Puket e Imaginarium, solicitou hoje (21) pedido para realizar uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).

No prospecto, a companhia informou que realizar oferta primária e secundária de ações.

Conforme a Uni.co, os recursos levantados na tranche primária serão destinados para amortização ou liquidação de dívidas vigentes; aquisição de novos negócios; investimentos em tecnologia e omnichanel; e reforço de capital de giro.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

A Squadra Investimentos será a acionista vendedora na oferta secundária.

A operação será coordenada pela XP Investimentos.

Sobre a Uni.co

Uni.co é controlada desde 2012 pela gestora Squadra Investimentos.

A companhia tem 445 lojas em todos os Estados do país e no Distrito Federal, somando a loja de vestuário Puket, a de presentes Imaginarium, a Mind, de decoração, além de canais digitais de vendas.

“Acreditamos ser uma das maiores plataformas de love brands “marcas amadas” do Brasil considerando em conjunto sortimento, canais de venda, cobertura geográfica e oferta de produtos, despertando alegria e nos conectando emocionalmente com o público de espírito jovem e as novas gerações de consumidores” disse a empresa.

Lucratividade

Nos primeiros nove meses de 2020, a receita líquida ajustada foi de R$ 103,7 milhões, queda de 37,3% ante mesma etapa do ano passado.

O Ebtida ajustado foi negativo em R$ 20,4 milhões, contra R$ 2,5 milhões de 2019.

Já o lucro bruto ajustado totalizou R$ 53,3 milhões, uma redução de 35%.

O Gross Merchandising Volume (GMV), que corresponde ao volume bruto de mercadorias dentro de plataformas digitais, atingiu R$ 41,6 milhões, ante R$ 11,4 milhões.

Estok, dona da Tok&Stok, e Paschoalotto pedem registro de IPO

Hoje foram anunciados também outros dois IPOs. A Estok, controladora da Tok&Stok, protocolou pediu de oferta inicial de ações (IPO, na sigla inglês). A Paschoalotto Serviços Financeiros também solicitou autorização para realização de seu IPO.

A oferta contará com tranche primária e secundária de ações.

Conforme a Estok, o recursos levantados serão destinados para execução do plano de expansão e melhoria na experiência do consumidor; transformação digital, tecnologia; desenvolvimento de nova marca e aquisições oportunistas; desalavancagem e melhoria da estrutura de capital da companhia.

O prejuízo líquido foi de R$ 50,1 milhões nos nove primeiros meses de 2020, contra um lucro líquido de R$ 32,2 milhões do mesmo período de 2019.

A Receita líquida atingiu R$ 668,1 milhões, contra R$ 872,4 milhões de 2019.

O Ebtida totalizou R$ 39,5 milhões, ante R$ 136,9 milhões.

Paschoalotto Serviços Financeiros protocola IPO

A Paschoalotto protocolou prospecto para a realização de sua oferta primária e secundária de ações.

De acordo com a Paschoalotto, os recursos serão utilizados para acelerar seu crescimento em mercados tradicionais e em novos setores, além de desenvolver capacitações tecnológicas e novos produtos e serviços baseados em tecnologia.

Os coordenadores da oferta serão o Itaú BBA, Bradesco BBI, BTG Pactual e Santander Brasil.

O lucro líquido totalizou R$ 27,5 milhões no acumulado do ano até setembro, contra R$ 27,2 milhões de 2019.

Já a receita líquida ficou em R$ 418,3 no acumulado do ano, contra R$ 326,7 milhões de 2019.

O Ebtida somou R$ 97,9 milhões, contra R$ 84,6 milhões de 2019.