Ultrapar (UGPA3) e Technos (TECN3) informam alterações acionárias

Giovanna Castro
Jornalista formada pela UNESP.
1

Crédito: Divulgação/ Ultrapar

A Ultrapar Participações S.A. (UGPA3) comunicou ao mercado nesta quarta-feira (9) que a Ultra S.A. Participações (“Ultra S.A.”) aumentou a sua participação na companhia, alcançando 25,08% do total de ações ordinárias de emissão da Ultrapar.

No total, são 279.593.690 ações em nome da Ultra S.A. Esse aumento acionário aconteceu pela conclusão da integralização da participação do Pátria Private Equity VI FIP Multiestratégia no capital social da Ultra.

Vale lembrar que, em acordo firmado em 18 de agosto, os acionistas vinculados ao Acordo de Acionistas da Ultrapar passaram a deter voto de ações representativas de 34,5% do capital social da companhia.

Confira principais Ações para investir em Outubro

A Ultra S.A. disse que a participação atingida tem como objetivo “reforçar os princípios que têm governado a atuação dos acionistas de referência da Ultrapar, em prol da contínua defesa dos interesses de todos os acionistas e da garantia de que a Companhia siga sendo administrada de maneira profissional e independente”.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

Technos (TECN3): River Mercantile aumenta participação para 4,7969%

A Technos (TECN3) anunciou redução na sua participação acionária, que foi revertida para a River Mercantile Asset Management (RAMAM).

No comunicado, a empresa diz ter recebido correspondência da RAMAM e, em nome de clientes discricionários, a empresa de consultoria e gestão de ativos  passou a deter 3.765.900 ações ordinárias da Technos.

Essas ações correspondem à participação percentual de 4,7969% do total do capital social da companhia.

Os dados da RAMAM também apontaram que a participação acionária minoritária da Technos tem por objetivo o investimento na empresa “sem a intenção de alterar a composição de controle ou estrutura administrativa”.

O comunicado frisou, ainda, que não há debêntures conversíveis em ações ou outros valores mobiliários conversíveis em ações ou que confiram direito de subscrição ou aquisição de ações de emissão da companhia.

“Por fim, a RAMAM declara não ter celebrado contratos regulando o exercício do direito de voto ou compra e venda de valores mobiliários de emissão da Companhia”, concluiu.

Aumente seus ganhos. Consulte nossa Planilha de Monitoramento de Carteira