Twitter aplica sanção em post de Osmar Terra contra isolamento ao coronavírus

Daniele Andrade
Jornalista formada pela Universidade Positivo, pós-graduada em Mídias Digitais. Atualmente cursa bacharel em História. Gosta de produzir reportagens sobre política tanto nacional quanto internacional, economia e tecnologia.
1

Crédito: Reprodução Marcelo Camargo / Agência Brasil

Além do presidente Jair Bolsonaro e do pastor Silas Malafaia, o Twitter incluiu um aviso de sanção em um post do deputado federal Osmar Terra sobre o Covid-19. O deputado publicou um post no sábado (04), em que escreveu: “A quarentena aumenta o número de casos do coronavírus”. A informação postada é contrária ao posicionamento do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS). Em que na verdade, aconselham a quarentena por conseguir diminuir o risco de contágio. As informações são do portal G1.

O Twitter comunicou em nota, explicando sua atitude. Sobre a expansão de regras na rede social para abranger conteúdo contra informações de saúde pública em relação ao coronavírus. Orientadas pelas fontes oficiais, em que possam colocar as pessoas em maior risco de transmitir o Covid-19.

Twitter no combate ao coronavírus

“Entre as medidas que podemos tomar em caso de violação a essas regras está a aplicação do aviso de interesse público. Nos casos em que, líderes violam nossas diretrizes específicas para Covid-19. À medida que a pandemia evolui, queremos garantir que estamos usando nosso aviso para manter um registro público. Oferecendo às pessoas mais contexto sobre o que seus líderes estão dizendo. E, garantindo que eles sejam capazes de se responsabilizar por seus comportamentos.”, esclareceu o Twitter a respeito do combate ao coronavírus.

No último domingo (29), a rede social excluiu dois posts do presidente Jair Bolsonaro. Em que feriram as regras do Twitter também a respeito do coronavírus. Já na sexta-feira (03), foram excluídas publicações do pastor Silas Malafaia pelo mesmo motivo sobre o coronavírus.