Tupy (TUPY3) apura prejuízo líquido de R$ 207,5 milhões no 1T20

Marcello Sigwalt
null

Crédito: Site Acionista

Multinacional brasileira do ramo da siderurgia, a Tupy (TUPY3) apurou prejuízo líquido de R$ 207,5 milhões no primeiro trimestre deste ano (1T20) em relação a igual período de 2019, quando apurou-se lucro líquido de R$ 80,442 milhões – o equivalente a 6,3% sobre as receitas da companhia.

Para esse resultado, contribuíram diversos fatores considerados ‘não operacionais’ pela empresa, como impairment de ativos intangíveis, marcação a mercado de instrumentos derivativos e créditos a receber.

Planilha de ações: baixe e faça sua análise para investir

Perda de valor

O impairment é um termo que designa “perda de valor recuperável de um ativo” ou consiste em “um princípio contábil que descreve um redução permanente no valor de um ativo da empresa, normalmente um ativo fixo”.

Outro fator negativo seria a variação cambial sobre impostos diferidos das operações no México, sem efeito caixa.

O EBITDA Ajustado, por sua vez, registrou aumento de 20,2% (R$ 164,6 milhões), com margem de 15,1% e crescimento de 440 pontos-base em o primeiro trimestre do ano passado (1T19).

Tendência negativa

Acompanhando a tendência negativa dos lucros, nos três primeiros meses de 2020, as receitas apresentaram redução de 14,7% (R$ 1,092 bilhão) em  relação  ao 1T19.

A Tupy observa, porém, que a queda de 24,2% verificada nos volumes teria sido “parcialmente mitigada pela desvalorização cambial e aumento da participação de produtos usinados e em CGI”.

Resultado operacional avança

Quanto ao resultado operacional bruto (R$ 192,6 milhões), a multi brasileira obteve crescimento de 12,6%, sempre em comparação com mesmo período de 2019, o que implicou aumento da margem de 13,4% no 1T19 para 17,6%, no 1T20.

Se considerado o período anterior ao impairments, o lucro operacional da companhia acusou elevação de 38,5%, devido a ‘inúmeras iniciativas implementadas  pela nova estrutura, nos últimos 12 meses, reporta a companhia.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

Caixa forte

No que toca à posição de caixa no 1T20 (R$ 1,365 bi), houve aumento de R$ 524,9 milhões em relação à data de 31 de dezembro de 2019.

Este item foi diretamente impactado pela captação de empréstimos  bancários  e  variação  cambial  sobre o caixa em moeda estrangeira.

Descasamento geográfico

Para preservar seu amplo leque de clientes, inclusive no exterior, a Tupy procurou fazer “um  descasamento geográfico na cadeia de valor, a fim de evitar desabastecimento ou altos custos logísticos”.

Grandes players

São clientes da Tupy grandes  players globais  do  setor  de  bens  de  capital – fabricantes  de máquinas,  veículos e equipamentos  que atendem o  setores  de  transporte  de  carga, em todos os modais, infraestrutura, agronegócio e geração de energia.

Mesmo que o capital de giro tenha apresentado ‘aumento temporário’, a companhia entende que “essas ações de mitigação de riscos visam garantir a produção de equipamentos essenciais para o  enfrentamento do novo coronavírus, com vistas à recuperação da economia global”.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Os produtos a que se refere a Tupy são aqueles que contribuem com a qualidade de vida,  promovem o acesso à saúde, ao  saneamento básico, à água potável, à produção e distribuição de alimentos e mercadorias”.

Planilha de ações: baixe e faça sua análise para investir

Comitê de crise

Além dessas medidas, a empresa criou um comitê de crise “encarregado de elencar nossas prioridades e nos antecipar às medidas a serem adotadas”.

Depois de iniciar 2020 “com excelente desempenho  operacional e apesar da queda sensível dos volumes, nas últimas semanas do trimestre”, a Tupy fez “grandes avanços em indicadores de eficiência fabril e das atividades de compras”.

Conjunto de ações

No release encaminhado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e divulgado ao mercado, a Tupy enunciou ‘o conjunto amplo de ações’ pré-definidas para reduzir custos e preservar o caixa da empresa:

  1. Flexibilização da produção, com transferência de produtos entre linhas;
  2. Redução de jornadas e salários e suspensão temporária de contratos de trabalho;
  3. Suspensão  temporária  de  investimentos,  excetuando  aqueles  vinculados  à  segurança  do trabalho e ao meio ambiente;
  4. Redução em contratos de serviços;
  5. Criação de torres de controle para avaliar todas as despesas;
  6. ncremento  da  posição  de  caixa  em  aproximadamente  R$ 494  milhões,  tendo encerrado 2019 com uma posição de caixa de R$ 840  milhões, e a maior parte da dívida vencendo em 2024.

O documento incluiu, ainda, mensagem da administração, em que a empresa, ao reitera a prioridade absoluta à integridade física de seus funcionários e comunidades em que está inserida.

Sobre a crise desencadeada pela pandemia, a Tupy acentua que “empresas com governança, gestão de riscos e disciplina financeira têm melhores condições de  atravessar momentos como esse”.

Sobre a Tupy

Multinacional brasileira que desenvolve e produz componentes estruturais em ferro fundido de elevada complexidade geométrica e metalúrgica.

A inovação tecnológica envolvida na produção e na criação destas peças é a especialidade da empresa, em seus mais de 80 anos de história.

Sua produção se concentra nas fábricas brasileiras, em Joinville/SC e Mauá/SP, e no exterior, nas cidades de Saltillo e Ramos Arizpe, no México.

Além disso, possui escritórios comerciais em São Paulo, EUA e Alemanha.

Planilha de ações: baixe e faça sua análise para investir