TSE decide pela cassação do mandato da senadora Selma Arruda

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Cinco dos sete ministros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) votaram e decidiram pela cassação do mandato da senadora Selma Arruda (Podemos-MT) em sessão realizada nesta terça-feira (10).

A senadora foi considerada culpada por abuso de poder econômico e caixa 2 nas eleições de 2018 e, por isso, mesmo faltando a configuração dos dois votos finais, já teve seu mandato cassado.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Gustavo Boni Guedes, advogado que representou a senadora no tribunal, negou que a parlamentar tenha cometido irregularidades.

“A senadora Selma Arruda foi eleita com base nas plataformas de combate à corrupção, que sempre defendeu como juíza no Mato Grosso, determinado a prisão de presidente da Assembleia Legislativa e ex-governador”, argumentou, sem conseguir convencer os ministros.

Selma Arruda já havia tido seu mandato cassado em abril pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por supostamente ter omitido R$ 1,2 milhão em prestações de conta, mas conseguiu reverter a decisão no TSE.

 

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo