Trump vê “injustiças” da OMC com os Estados Unidos e quer reformas

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Isac Nóbrega / PR

O presidente Donald Trump quer aproveitar sua passagem pelo Fórum Econômico Mundial, que está acontecendo em Davos, na Suíça, para resolver problemas das mais diferentes áreas.

Após sentar-se com o presidente do Iraque e conseguir garantir a presença das tropas do exército norte-americano no país, Trump voltou suas atenções para a relação com a OMC (Organização Mundial do Comércio).

Em reunião com um diretor da entidade, Roberto Azevedo, Trump externou suas preocupações com a forma “injusta”, segundo ele, com que a OMC trata os Estados Unidos.

Conheça planilha que irá ajudar nas escolhas, gestão e diversificação de suas ações

“Eu tenho um problema com eles (a OMC) há algum tempo, porque nosso país não é tratado com justiça. Estamos discutindo uma estrutura totalmente nova. Temos que fazer alguma coisa”, comentou, de acordo com nota da Agência AFP.

Trump revelou que Roberto Azevedo deve viajar aos Estados Unidos nas próximas semanas para debater o assunto e espera ter novidades positivas em breve.

A tensão entre EUA e OMC aumentou principalmente no fim do ano passado, quando o presidente norte-americano ameaçou, por exemplo, sobretaxar em 100% produtos importados da França e de outros membros da União Europeia, em represália ao imposto criado sobre as grandes empresas digitais do país em solo estrangeiro.