Trump serve jantar de Ação de Graças a tropas no Afeganistão e retoma conversas pela paz com o Talibã

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Tom Brenner/Reuters

Em meio às conversas para selar o acordo comercial com a China e às acusações que podem resultar em um processo de impeachment, o presidente norte-americano Donald Trump encontrou tempo para fazer uma visita surpresa ao Afeganistão.

Segundo as agências de notícias internacionais, Trump foi à base de Bagram para se encontrar com o presidente do Afeganistão, Ashraf Ghan, e retomar as conversas pela paz com o Talibã.

Durante a visita, o presidente norte-americano ainda serviu o jantar de Ação de Graças para mais de 1.500 militares dos Estados Unidos.

BDRs| Confira os papéis disponíveis para Investimentos

A Associated Press informou que a visita de Trump, primeira do presidente ao país desde sua posse, em 2017, foi rápida, e que o Air Force (avião presidencial da força aérea norte-americana) decolou à noite de volta para a Flórida, nos Estados Unidos.

As negociações

Segundo a Agência NHK, membros do Talibã confirmaram a retomada das conversas para um acordo de paz na região, além da discussão entre um intercâmbio de prisioneiros.

As negociações haviam sido interrompidas por Trump em setembro, após um carro-bomba em Cabul causar a morte de 12 pessoas, incluindo um soldado norte-americano.

Neste mês, o Talibã libertou dois prisioneiros, incluindo um professor norte-americano, e reacendeu a esperança de paz.

“Os membros do Talibã desejam realizar um acordo e estamos aqui reunidos com eles”, simplificou Trump, em um rápido pronunciamento.