Trump é acusado formalmente de abuso de poder pela Câmara

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Anthony Behar—Sipa USA/AP

O presidente Donald Trump foi acusado formalmente de abuso de poder e obstrução do Congresso pela Câmara dos Estados Unidos e está mais próximo de sofrer um processo de impeachment.

O anúncio abre caminho para o impeachment ser votado pela Câmara e, se aprovado, passar ao Senado, que poderá levar efetivamente à destituição do presidente do poder.

Base republicana no Senado pode barrar processo

Trump é o quarto presidente norte-americano a enfrentar um processo de impeachment e, no caso de a votação ser favorável na Câmara, poderá ser o terceiro a ter que encarar o Senado.

BDRs| Aprenda mais sobre essa classe de Ativos

“O presidente age como se estivesse acima da lei e é nosso dever lembrar que ninguém está acima da lei”, disse Jerry Nadler, presidente do Comitê Judiciário da Câmara dos Representantes, em matéria publicada pelo Portal R7.

Donald Trump enfrentará uma maioria Democrata na Câmara, o que aponta para uma possível derrota, mas tem, no Senado, uma base maior de Republicanos, e é essa a esperança de escapar do impeachment.

Abuso do poder

As conclusões do inquérito sobre o procedimento de Donald Trump nas conversas com os representantes da Ucrânia apontaram que o presidente dos Estados Unidos abusou do poder ao reter US$ 391 milhões em auxílio de segurança à Ucrânia como forma de pressionar o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, a anunciar a investigação contra Joe Biden, seu rival político nas próximas eleições presidenciais.

Consulte os melhores diálogos e insights da Money Week.