Trump diz que vacina contra o vírus chegará “rapidamente”

Omar Salles
null
1

Crédito: Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse na noite de hoje que a força-tarefa que lida com o coronavírus em seu país desenvolverá uma vacina contra o Covid-19 “muito rapidamente”.

Trump encarregou o vice-presidente Mike Pence de coordenar os trabalhos da força-tarefa, para a qual pediu US$ 2,5 bilhões ao Congresso americano.

O doutor Anthony Fauci, médico que é diretor do Instituto Nacional de Alergias, afirmou que a vacina entrará em testes em dois meses.

Juliano Custódio. Henrique Bredda. Luiz Barsi. Gustavo Cerbasi.

Estamos Ao Vivo!

Segundo ele, é possível que a vacina contra o coronavírus esteja disponível, se as pesquisas avançarem como previsto, em seis meses.

Fauci participou da conferência com Trump, Pence, a doutora Anne Schuchat – diretora do Centro para Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês), e o secretário de Saúde, o doutor Alex Azar, na Casa Branca.

Trump disse que o risco de uma pandemia do coronavírus nos EUA é baixo.

“Nós tomamos medidas preventivas muito boas, fechando os nossos aeroportos para voos vindos das regiões atingidas logo no início”, afirmou.

Porém, o doutor Azar afirmou que “a situação pode mudar rapidamente. Esperamos mais casos nos EUA”.

Atualmente, os EUA têm 60 casos confirmados, sem contar os 42 americanos que estão a bordo do cruzeiro Diamond Princess, que está em quarentena ao largo da costa japonesa.

Outros três americanos infectados ficaram em Wuhan, na China.

Ameaça baixa

“Os Estados Unidos são o país mais preparado para enfrentar qualquer pandemia no mundo. Estamos em primeiro lugar na lista”, afirmou o presidente americano.

Trump disse que conversou com os médicos da força-tarefa e ficou impressionado ao saber que em 2019 mais de 27 mil pessoas morreram de gripes nos EUA.

O vice-presidente Mike Pence repetiu que a ameaça aos EUA “permanece baixa”. Pence disse que uma das prioridades é o desenvolvimento da vacina.

Trump também afirmou que está em contato com o presidente da China, Xi Jinping, e acredita que o país asiático conseguirá conter o surto. “O presidente Xi está trabalhando muito duro para conter o surto”.