Trump critica China e diz que Fase 2 de acordo não é prioridade

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Twitter

O presidente norte-americano Donald Trump não quer falar, ao menos neste momento, sobre a Fase 2 do acordo comercial com a China.

Na visão de Trump, a relação entre Estados Unidos e China piorou muito após o início da pandemia de coronavírus.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Por conta disso, segundo o Chefe de Estado norte-americano, esse assunto sequer pode ser trazido à tona no atual cenário.

“Não penso nisso agora”, sintetizou, ao ser questionado pelos repórteres a bordo do Air Force One.

Trump vê “relação danificada”

Para Trump, a troca de farpas entre os governos dos Estados Unidos e da China desde o início da pandemia prejudicou demais a relação entre os dois países.

Trump, mais uma vez, chegou a dizer que a China tem grande parcela de culpa pelo fato de o coronavírus ter se alastrado por todo o planeta.

“A relação com a China foi severamente danificada. Eles poderiam ter impedido essa praga, poderiam ter parado ela. Não pararam”.

O acordo sino-americano

Assinada no dia 15 de janeiro, em Washington, a Fase 1 do acordo sino-americano estabeleceu que a China teria que gastar aproximadamente US$ 200 bilhões a mais em exportações dos Estados Unidos nos próximos dois anos.

A contra-partida norte-americana seria um alívio nas sanções impostas ao país asiático nos últimos tempos.

A China tem tentado cumprir o prometido, mas a relação foi bastante abalada após o início da pandemia do coronavírus, que mexeu com o PIB dos dois países.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

TikTok e Huawei

O presidente Donald Trump ainda não desistiu de banir a empresa Huawei dos Estados Unidos. Agora, no entanto, o alvo é outro: o aplicativo TikTok.

Em entrevista para uma rede de TV norte-americana, Trump admitiu que está pensando em banir o app TikTok dos Estados Unidos por temer que ele esteja usado por Pequim para espionar os dados dos usuários.

“Queremos nos assegurar de que o Partido Comunista Chinês não tenha uma forma de acessar facilmente isto”, afirmou, para, na sequência, falar novamente sobre a “culpa” chinesa pela pandemia.

“Veja, o que aconteceu com a China com este vírus, o que fizeram com este país e o mundo inteiro é vergonhoso”, concluiu.

Planilha de ações: baixe e faça sua análise para investir

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo