Trump afirma que Estados possuem testes para começar a “abrir” os EUA

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Twitter

A força-tarefa da Casa Branca, comandada por Donald Trump, revelou na sexta que os Estados já possuem testes suficientes para iniciar a abertura dos EUA.

“As orientações fornecem aos governadores métricas baseadas em fatos e na ciência, que eles precisarão para tomar medidas corretas para cada estado específico”, comentou o presidente, que não estava sozinho na defesa de sua tese.

“Os estados têm testes suficientes para implementar a fase 1 se quiserem fazer isso”, decretou Mike Pence, vice-presidente norte-americano, citando o plano “trifásico” anunciado na véspera por Trump.

O imunologista Anthony Fauci, presidente do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, confirmou a afirmação de Pence, mas alertou que a falta de comunicação entre os poderes pode atrapalhar a logística dos testes.

Deborah Birx, médica que faz parte da força-tarefa da Casa Branca, afirmou que uma equipe está “ligando laboratório por laboratório para saber todas as dificuldades que existem em cada um e trabalhando para que todo esse potencial seja desbloqueado”.

A médica informou que, por enquanto, só não há capacidade suficiente instalada em três dos 50 estados americanos: Oregon, Maine e Montana. A métrica mínima, segundo a médica, é 30 testes por dia a cada mil habitantes.

“Mais do que preparado”

Os Estados Unidos alcançaram neste sábado o número de 706.779 infectados pelo coronavírus, mas, de acordo com o presidente Trump, estão “mais do que preparados” para atender a todos que precisarem de atendimento hospitalar.

De acordo com o governante, os EUA têm, no momento, leitos e respiradores “mais do que suficientes” e podem, inclusive, ajudar o México e outros países com equipamentos.

Donald Trump elogiou as medidas adotadas pelo país no enfrentamento ao coronavírus e disse que, sem elas, a tragédia poderia ter sido ainda maior.

“Poderíamos ter perdido mais de 2 milhões de pessoas. Não quero constranger ninguém, mas há lugares em que as pessoas só deixaram as coisas rolarem, uma mentalidade de manada, e isso não deu muito certo”, concluiu, em crítica direta a Andrew Cuomo, governador de Nova York.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Coronavírus nos EUA

Os Estados Unidos têm, até este sábado, 706.779 infectados pelo coronavírus, com 112.260 pacientes internados em hospitais.

A Covid-19 já causou 37.086 óbitos desde o início da pandemia em todo o território norte-americano.

Nova York é o epicentro da doença no país, com 13.202 mortos até o momento.

UE atrela retomada da economia à abertura das fronteiras para estrangeiros

FMI prevê “década perdida” na América Latina por causa do coronavírus