Travar carteira é opção de proteção frente ao mercado exposto, diz Custódio da EQI

Osni Alves
Jornalista | osni.alves@euqueroinvestir.com
1

Crédito: Juliano Custódio, CEO da EuQueroInvestir.

CEO da EQI Investimentos, Juliano Custódio explicou sobre travamento de carteira para, assim, se proteger frente à volatilidade do mercado.

Isso porque a semana começou em queda, puxada pelo preço do petróleo que está em baixa, negociado a 12 dólares americanos o barril.

Ele conversou com Kleber Falchetti e Roberto Vaccarezza, sócios da EQI, em uma live promovida pela empresa.

“Se você considerar que pouco tempo atrás o barril era negociado a 100 dólares, dá pra ter um panorama da complicação que se tornou”, disse.

Um dos fatores, segundo ele, é a crise do coronavírus que obrigou o mundo a entrar no lockdown. Assim, ninguém mais sai de carro e, consequentemente, ninguém mais abastece.

Eles conversaram sobre COE (Certificado de Operações Estruturadas). Trata-se de um investimento, ainda novo no mercado brasileiro, que une produtos da Renda Fixa e Renda Variável.

O título é uma versão brasileira das Notas Estruturadas, muito comuns nos Estados Unidos e Europa, e é uma ótima forma de diversificar correndo poucos riscos. Esse produto vai ao encontro do rebalanceamento de carteira, tão recomendado por Custódio.

Rebalanceamento

Toda essa movimentação reforçou ainda mais a importância de se rebalancear a carteira. Com a alta recente, quem segurou o tranco e não correu do mercado está recuperando dinheiro.

Isso porque, segundo eles, o mercado está se estabilizando. Assim, rebalancear significa comprar em baixa e vender em alta.

Para Juliano, se o potencial investidor não souber para onde ir, o mercado acabará levando para onde quiser. Ele recomendou o livro The Little Bit That Books The Market.

Planilha

Acesse a planilha de rebalanceamento aqui.