TraceTogether: aplicativo de monitoramento do coronavírus é criado em Singapura

Daniele Andrade
Jornalista formada pela Universidade Positivo, pós-graduada em Mídias Digitais. Atualmente cursa bacharel em História. Gosta de produzir reportagens sobre política tanto nacional quanto internacional, economia e tecnologia.
1

Crédito: Reprodução Lianhe Zaobao / The Straight Times

A cidade-Estado Singapura, está próxima aos epicentros do coronavírus na Ásia. Mas, conseguiu manter o número de casos do Covid-19 bem abaixo do esperado. Uma das ferramentas que o governo está utilizando, para conseguir permanecer com poucos casos é o aplicativo TraceTogether. O app auxilia na monitoração das ações da população. As informações são da Forbes.

Segundo a ministra de relações exteriores de Singapura, Vivian Balakrishnan, mais de 620 mil pessoas baixaram o TraceTogether. Visto que a cidade-Estado possui cerca de 5,8 milhões de habitantes. O download do aplicativo não é obrigatório a população em relação ao coronavírus.

O aplicativo permite que o seu uso constante com o bluetooth ligado, vá para uma central de dados em que mostra a localização do usuário. Ao juntar os dados de onde a pessoa esteve, a ferramenta mostra com quem ele interagiu, por quanto tempo e até a distância entre as pessoas 

Ao ser diagnosticado, por acaso, com o coronavírus os médicos podem acessar o histórico de interação do paciente no app. E dessa forma notificar as pessoas que estiveram com ele, sobre a doença. Além de conseguir ter ideia, de quem foi o responsável por transmitir o vírus.

Críticas ao aplicativo

Até o momento, Singapura tem menos de 600 casos registrados. Em comparação a seus vizinhos, as taxas são maiores. Por exemplo, a Malásia, que possui 1.300 pessoas infectados com o coronavírus. Mesmo mostrando que pode ser um grande fator, no baixo número de casos, o aplicativo vem gerando controvérsia. Devido a sua falta de normas de privacidade aos usuários. 

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

O Estado consegue monitorar o usuário, de forma invasiva, além de ser capaz de identificar qualquer pessoa. Alguns países estão tentando encontrar outras maneiras, mas que também são invasivas. A Coreia do Sul, segundo a Forbes, recorre aos dados de GPS do celular. Além das transações de cartão de crédito do usuário, para identificar o caminho da contaminação.

Iniciativas de combate ao coronavírus

Em uma entrevista à CNBC, a secretaria do governo digital de Singapura comentou que outros países se interessaram pela iniciativa e o conceito do TraceTogether.

Mas, a porta-voz da secretaria não especificou quais seriam esses países interessados. Estaria em desenvolvimento, um programa de base em Singapura. Para que os outros governos consigam criar sua própria versão do app.