Toyota reduzirá produção em 40% no próximo mês por escassez de peças

Matheus Gagliano
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Divulgação

A Toyota informou que reduzirá a produção global de automóveis em 40% em setembro. O motivo da diminuição da produção é a escassez mundial de semicondutores.

De acordo com o CNBC, a montadora tinha planos de construir ao menos 900 mil automóveis. Porém, esta estimativa foi reduzida para aproximadamente 500 mil veículos.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Toyota: escassez é causada pela covid-19

A falta mundial da oferta de semicondutores é resultado do ressurgimento de casos de covid-19 em países fabricantes do material. Com isso, as empresas que dependem desse material acabam tendo de enfrentar essa crise.

O fornecimento de peças foi então interrompido, levando a mais um agravamento da crise de fornecimento de chips. Este levou meses por conta da pandemia da doença.

A Toyota informou que ao longo do mês vem enfrentando um ambiente de negócios considerado imprevisível. Isto é causado pelos novos casos de covid-19 em países emergentes, como o Brasil, e escassez de alguns materiais.

Anfavea reportou reduções

Os problemas na cadeia produtiva automobilísticas são um problema mundial. No Brasil, a Anfavea – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores – havia reportado uma redução de 4,2% na produção de veículos em julho.

Na ocasião, um relatório do BTG Pactual (BPAC11) havia adiantado disfunções na cadeia produtiva de carros.

O documento mostrou que os dados de julho seguem refletindo as dificuldades produtivas encontradas pelo setor automobilístico.

A equipe Macro & Estratégia do banco aponta que a queda na produção de veículos é reflexo do baixo nível de estoques e a falta de insumos relevantes no processo produtivo.

Este fator tem levado algumas indústrias a anunciarem férias coletivas para os funcionários, apresentando desafios para a continuidade de dados positivos.

No Brasil, julho fecha com 175,5 mil veículos licenciados

Os dados da Anfavea mostraram ainda que a venda de veículos no mercado interno fechou o mês com 175,5 mil unidades licenciadas. Isto significa uma redução de 3,8% em relação a maio e alta de 0,6% frente a julho de 2020.

 

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo