Diretor do Mercado Bitcoin fala sobre as criptomoedas no terceiro dia da Money Week

Carlos Eduardo Bertin
null

Crédito: Foto: Edilson Dantas

O diretor do Mercado Bitcoin, Fabrício Tota, concedeu entrevista à jornalista e apresentadora Fabiana Panachão nesta quarta-feira, terceiro dia da Money Week, para falar sobre as criptomoedas.

O evento é promovido pela Transformação Digital e EuQueroInvestir e se caracteriza como a maior conferência online sobre investimentos do país, reunindo grandes nomes da área de investimentos e do mundo corporativo.

A Money Week começou na última segunda-feira (25) e vai até sexta-feira (29). Para conferir o conteúdo, basta clicar aqui

Para Tota, o que traz valor à criptomoeda é compreender o que se faz com ela. Segundo ele, quanto mais usados e viabilizados são os criptoativos, mais novas aplicações são encontradas. “É o preço a se apreciar ao longo do tempo”, afirma.

Quem vai liderar esse processo de implementação

Embora estime-se que os Estados Unidos liderem esse processo, Tota afirma que não é possível saber exatamente até quando isso vai acontecer. Segundo ele, por serem tecnologias descentralizadas, há desenvolvedoras em várias países e localidades. Nesse sentido, destaca que o cenário de criptoativos é muito forte nos países asiáticos.

Em relação ao Brasil, ele reconhece que o país tem problemas mais urgentes a serem tratados. No entanto, destaca que existe uma economia pujante e com pessoas corajosas que empurram, de certa forma, o que há de possibilidades e o que pode ser feito de novo no país.

Mercado de criptomoedas

Tota explica que esse não mercado de criptomoedas não para e é global. Ele destaca que há algumas empresas que prestam serviços específicos. Além disso, ressalta que os criptoativos não podem ser adquiridos em corretoras de valores. Para isso, há as exchanges que fazem a negociação desses ativos.

Próprias regras

Outro ponto a ser destacado na entrevista é o fato de cada criptomoeda ter sua própria regra implementada no seu algoritmo. O bitcoin, por exemplo, tem um modelo em que não há intermediários, mas conta com uma rede de computadores que validam as transações feitas.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Esses computadores, como explica, são chamados de mineradores e recebem alguns bitcoins para cada cadeia de transação e validação.

Investimentos em criptomoedas

Segundo Tota, há um fator risco, mas existe também a oportunidade de estar disposto a uma tecnologia realmente disruptiva e inovadora. Ele explica que é uma janela de oportunidades de acesso fácil a uma tecnologia que existe há apenas 10 anos.

Ele também enfatiza que é um investimento a médio e longo prazo e que vai ser mais comum nos próximos anos.

 

LEIA MAIS:

Money Week: para Bona, educação financeira é uma questão comportamental

Money Week: Edson Rigonatti explica como entrar no mundo das startups e do venture capital

Se considera um investidor conservador? Então você está em risco de extinção!

O cenário econômico virou do avesso e o país já não é mais o mesmo.

As taxas de juros caíram à níveis jamais vistos no Brasil desde o final do governo Militar (imagem abaixo) e levaram os rendimentos de Renda Fixa para próximo de Zero (ou negativos no caso da poupança).

Italian Trulli

A nova equipe econômica está incentivando novos investimentos no país, e com isso já não é mais possível ganhar dinheiro confortavelmente na poupança e em CDBs comuns. Por isso, estamos declarando a Extinção do Investidor Conservador.

Se você faz parte dessa espécie de investidor que está em risco de extinção, confirme seus dados no formulário abaixo e fale com nossa equipe. Vamos te ajudar, sem dor e sem custo.