TIM (TIMP3) tem queda de 23,9% no lucro ajustado no 2TRI

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Wikipedia

A TIM (TIMP3) divulgou nesta quarta-feira (29) seus resultados do segundo trimestre de 2020.

O lucro líquido normalizado totalizou R$ 260 milhões, um desempenho 23,9% inferior ao mesmo período de 2019.

De acordo com a TIM, o desempenho foi afetado negativamente pela queda da receita em função da pandemia.

O resultado financeiro líquido foi uma despesa de R$ 270 milhões, revertendo o resultado positivo de R$ 787 milhões em igual período de 2019.

Ebtida sobe quase 1%

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebtida, na sigla em inglês) normalizado somou R$ 1,979 bilhão, alta de 0,9%.

Segundo a TIM, as principais alavancas para este desempenho foram o aprofundamento de iniciativas estruturais para controle de custos/despesas; implementação de medidas temporárias para redução de custos fixos; redução de custos variáveis por menor atividade comercial; e a manutenção de sólido crescimento da Receita de Serviços Fixos refletindo a aceleração da TIM Live.

Já a margem Ebtida normalizado atingiu 49,6%, baixa de 3,6 pontos percentuais.

Conforme a TIM, o desempenho foi influenciado, principalmente, pela performance destacada em custos associada à queda da receita.

Receita cai 6,5%

A receita líquida totalizou R$ 3,987 bilhões no segundo trimestre de 2020, uma retração de 6,5%.

De acordo com a TIM, a receita foi impactada pelos desdobramentos da pandemia do Covid-19 a partir das últimas semanas de março perdurando todo o segundo trimestre.

A receita de serviço móvel caiu 4,2% no segundo trimestre, atingindo R$ 3,671 bilhões.

Já a receita de serviço fixo subiu 10,8%, totalizando R$ 255 milhões.

Enquanto a receita de produtos despencou 69,4% no período, somando R$ 61 milhões.

Investimentos

O Capex totalizou R$ 673 milhões no trimestres, uma redução de 28,8% comparado ao mesmo período de 2019.

A queda é explicada, principalmente,pela reavaliação de projetos que estavam inicialmente planejados. Após o início do isolamento social, observamos uma mudança no perfil de uso da nossa rede móvel, com uma distribuição mais uniforme do tráfego ao longo do dia e menos concentrado geograficamente.

Dívida da TIM

A Dívida Líquida encerrou junho em R$ 7,028 bilhões, redução de R$ 1,186 bilhões comparada ao mesmo período do ano anterior.

A relação Dívida Líquida/Ebtida ficou em 0,85 vez no trimestre, contra 0,11 vez no mesmo período de 2019.

Oferta revisada

TIM (TIMP3), Vivo (VIVT4) e Claro já haviam formado um grupo e ofereceram proposta conjunta, e primária, à Oi.

No entanto, a  americana Highline, empresa de infraestrutura de comunicações controlada pela gestora americana Digital Colony, fez outra proposta pela operação móvel da Oi (OIBR3).

O valor não foi divulgado. A proposta era de exclusividade com a Oi.

Diz a nota da Telefônica desta segunda: “A apresentação da oferta revisada reafirma o interesse da companhia em relação à aquisição [da Oi Móvel), considerando a larga experiência global que possui no setor de telecomunicações.”

Reorganização societária

O Conselho de Administração da TIM aprovou a submissão à assembleia, a serem realizadas no dia 31 de agosto de 2020, da proposta de incorporação da TIM Participações (TPAR) pela TIM (TSA), sendo que, após a realização da incorporação, esta última passará a ser uma companhia listada no segmento especial de listagem Novo Mercado da B3 e com American Depositary Receipts (ADRs) negociadas na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE).

A incorporação pretendida visa proporcionar maior eficiência e simplificação da estrutura organizacional do Grupo TIM.

Isso porque permite a integração de unidades administrativas e financeiras.

Dessa forma, promoverá a concentração e redução dos custos operacionais e outras despesas, tais como gastos com auditoria, consultores externos e estruturas de controle e alçadas de aprovação, bem como a otimização da carga tributária.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

A relação de substituição das ações da TPAR pelas ações da TSA será na proporção de um para um.

Portanto, o resultado dessa incorporação não acarretará impactos para seus acionistas minoritários, tendo em vista que a TSA permanecerá com a mesma estrutura de administração.

Além disso, trará significativos ganhos de eficiência operacional e financeira para TIM.

Veja os destaques do balanço da TIM:

Tá e aí?

Em relatório, o BTG Pactual afirmou que, apesar do ambiente desafiador, o Ebitda ajustado da TIM cresceu 0,9% na comparação com o segundo trimestre de 2019 e ficou acima das projeções do banco, assim como a margem Ebitda de 49,6%. O banco também diz que merece ser mencionado o esforço da companhia em manter os custos sob controle apesar do cenário adverso.

Mas, embora os resultados tenham sido sólidos, o principal vetor para as ações da TIM deve ser o desfecho do negócio relativo à venda dos ativos móveis da concorrente Oi. O acordo na avaliação do banco seria especialmente importante para a empresa, que extrairia sinergias consideráveis ​​e potencialmente fecharia lacunas na concorrência com seus pares. A recomendação do banco é de compra da TIM, com preço alvo de R$ 22.