TikTok quer processar governo Trump por ordem de banimento dos EUA

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução/CNBC

A ByteDance, proprietária do aplicativo TikTok, quer processar o governo Trump por conta da ordem executiva assinada pelo presidente dos EUA.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

Donald Trump ordenou, no dia 6 de agosto, que tivesse início um prazo de 45 dias para que qualquer transação com a ByteDance fique proibida em território dos EUA.

Uma outra ordem, emitida no dia 14 de agosto, deu à ByteDance 90 dias para alienar as operações da TikTok nos Estados Unidos.

A empresa de origem chinesa está em negociações com potenciais compradores, como Microsoft e Oracle, mas precisa fechar o eventual negócio antes do prazo para não ser banida do território norte-americano.

“Embora discordemos veementemente das preocupações do governo, por quase um ano procuramos nos envolver de boa fé para fornecer uma solução construtiva”, disse um porta-voz da TikTok à CNBC.

“O que encontramos, em vez disso, foi uma falta atenção, já que o governo não deu importância aos fatos e tentou se inserir nas negociações entre empresas privadas”, completou.

“Para garantir que o estado de direito prevaleça e que nossa empresa e usuários sejam tratados com justiça, não temos escolha a não ser contestar a Ordem Executiva por meio do sistema judicial”, emendou o porta-voz, anunciando a intenção de procurar a Justiça.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

TikTok trabalha para manter negócios nos EUA

Oracle está negociando o controle das operações da TikTok nos EUA

Segundo informações da CNBC, a TikTok continua trabalhando para garantir que seus funcionários sejam pagos, mesmo que o aplicativo acabe banido dos EUA.

Bastante popular entre os jovens de todo o mundo, o TikTok acendeu o alerta nas autoridades dos EUA por, supostamente, repassar as informações dos usuários ao governo comunista da China.

Nos EUA, o TikTok se expandiu para mais de 100 milhões de usuários mensais. O aplicativo tem cerca de 800 milhões de usuários ativos em todo o mundo e foi baixado mais de 2 bilhões de vezes.

O Congresso votou em julho para proibir os funcionários federais de baixar o TikTok em telefones emitidos pelo governo devido a questões de segurança nacional.

A empresa chinesa Tencent, dona de outro aplicativo na mira dos EUA, o de troca de mensagens WeChat, também foi atingida por uma ordem executiva proibindo transações nos Estados Unidos.

Até o momento, no entanto, a Tencent não confirmou se seguirá os passos da ByteDance e também entrará com uma ação na Justiça contra o governo de Donald Trump.

Planilha de Açõesbaixe e faça sua análise para investir