TikTok pode não fechar negócio sobre as operações do aplicativo nos EUA, dizem analistas

Giovanna Castro
Jornalista formada pela UNESP.
1

Crédito: Foto: Divulgação

As negociações envolvendo a venda das operações do TikTok nos Estados Unidos tem gerado bastante movimentação do mercado. A gigante Oracle e uma parceria da Microsoft com o Walmart estariam entre as favoritas para levar a licença do aplicativo.

Um possível acordo estaria definido para avaliar as operações do aplicativo nos Estados Unidos entre US $ 20 e 30 bilhões e pode ser fechado nos próximos dias, informou a CNBC na quinta-feira (27).

No entanto, segundo analistas ouvidos pela Global Times, o negócio pode não ser fechado. Isso porque a pressão política para que as operações no país deixem de ser regidas pelo aplicativo chinês pode gerar resistência por parte da empresa.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Além disso, os valores oferecidos para a TikTok não fazem jus a seu real valor. “O negócio foi forçado, o que não reflete o valor normal de mercado [da TikTok]”, diz Fang Xingdong, fundador da ChinaLabs, um centro de estudos de tecnologia com sede em Pequim.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

Preço oferecido seria inferior ao real valor do aplicativo

Xingdong explica que o preço de aquisição relatado até então subestima o aplicativo, que foi o mais rápido até então a atingir cerca de um bilhão de usuários ativos em todo o mundo, incluindo mais de 100 milhões nos EUA.

O TikTok já é um fenômeno que pode vir a competir com o Instagram. Recentemente, a rede social criou a ferramenta reels, em uma tentativa, não muito bem sucedida, de se aproximar da ferramenta de vídeo do concorrente chinês.

Ações de tecnologia e inovação têm sido muito procuradas por investidores globais, o que significa que o aplicativo de compartilhamento de vídeo extremamente popular merece uma avaliação maior, disse Liu Dingding, um analista independente de internet baseado em Pequim.

Para ele, até mesmo os relatórios anteriores do valor da empresa, que apontavam US $ 100 bilhões, não apresentam o preço correto do aplicativo tendo em vista sua popularidade global e seu potencial ainda a ser explorado.

Mercado de aplicativos

Em fevereiro de 2014, seis anos antes, o Facebook comprou o aplicativo de mensagens WhatsApp por US $ 19 bilhões em dinheiro e ações, cita a Global Times em comparação.

Na época, o valor foi considerado impressionante para o WhatsApp, que mal gerava lucro e era muito mais popular fora do mercado americano. As ações do Facebook dispararam quase cinco vezes desde a aquisição.

Além disso, as ações da FAANG – sigla para Facebook, Amazon, Apple, Netflix e Alphabet, pai do Google – apresentaram subida impressionante em 2020.

Os gigantes chineses da tecnologia listados em bolsas internacionais e domésticas também obtiveram ganhos semelhantes.

Por isso, fixar o preço do negócio muito baixo seria inaceitável para a TikTok, já que a ByteDance está processando o governo Trump por sua proibição pendente, o que provavelmente deixará o negócio em suspenso, disse Liu.

Aumente seus ganhos. Consulte nossa Planilha de Monitoramento de Carteira

Questões políticas

A TikTok foi pressionada a procurar um comprador para suas operações nos EUA depois que o secretário de Estado do país, Mike Pompeo, disse em julho que estava considerando banir o TikTok e outros aplicativos chineses por razões de segurança.

O governo dos EUA disse estar preocupado com o fato de o governo chinês poder acessar os dados dos usuários coletados pelo aplicativo.

O presidente Donald Trump assinou uma ordem executiva em 6 de agosto, alegando que a China pode potencialmente ter acesso a “informações pessoais e proprietárias dos americanos” por meio de dados coletados pela TikTok.

A TikTok negou repetidamente essas acusações. Ela afirma que seus dados de usuário são armazenados nos EUA, com backup em Cingapura, e seus data centers não estão localizados na China.

O CEO da TikTok, Kevin Mayer, saiu recentemente da empresa, poucos meses depois de assumir o cargo, alegando pressão política e a venda forçada, informou a CNBC.

Walmart, Microsoft e Oracle brigam pelo TikTok

Na semana passada, o Walmart anunciou sua parceria com a Microsoft para tentar comprar as operações do TikTok nos EUA.

“Estamos confiantes de que uma parceria entre o Walmart e a Microsoft atenderá às expectativas dos usuários do TikTok nos Estados Unidos, ao mesmo tempo em que satisfará as preocupações dos reguladores do governo dos Estados Unidos”, disse a empresa em comunicado.

O interesse do Walmart no TikTok não é nenhuma surpresa, disse Liu Dingding. Afinal, o esforço de digitalização do gigante do varejo que começou há uma década e a empresa pode ter ganhos lucrativos com a possível incorporação das funções do TikTok em seu negócio.

Anteriormente, a empresa de software Oracle já havia entrado para a disputa, dividindo com a parceria entre Walmart e Microsoft, o posto de favoritas.

O fenômeno do Bagging TikTok, relacionado a vendas, já está sacudindo o setor de mídia social e é tremendamente atraente para essas empresas americanas que esperam ter sucesso comercial habilitado a mídia social, disse Fang Xingdong.