Thyssenkrupp vende negócios de elevadores por US$18,7 bi

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Flickr

A Thyssenkrupp informou, nesta quinta-feira (27), que vendeu sua divisão de elevadores para um consórcio liderado pela Advent, Cinven e fundação RAG, por 17,2 bilhões de euros (18,7 bilhões de dólares).

Segundo comunicado, a transação deve ser finalizada ainda em 2020 e parte dos recursos obtidos aproximadamente 1,25 bilhao de euros serão reinvestidos em uma participação no negócio de elevadores.

O capital levantado permanecerá dentro da companhia e deve ser usado na medida do necessário para fortalecer o balanço. Paralelamente, os rendimentos deve ser usado para promover o desenvolvimento dos negócios restantes e do portfólio. Como anunciado na Assembléia Geral Ordinária do final de janeiro, a thyssenkrupp continua a fase de análise para que uma decisão sobre o uso concreto dos fundos possa ser tomada em maio.

“Com a venda da Elevator, a thyssenkrupp pode acelerar novamente. Nós vamos reduzir a dívida da empresa na medida do necessário e, ao mesmo tempo, investir tanto quanto é razoável em seu desenvolvimento futuro ”, disse Martina Merz, CEO da Thyssenkrupp.

Vale ressaltar que a operação está sujeita ao controle de fusão aprovações, embora a thyssenkrupp não espere que as autoridades competentes tenham reservas.

O setor de elevadores o mais lucrativo da Thyssenkrupp. A companhia é a quarta maior fabricante de elevadores do planeta, atrás da norte-americana Otis, da United Technologies, da suíça Schindler e da finlandesa Kone.

Reestruturação da Thyssenkrupp

De acordo com a empresa, a recuperação de sua solidez financeira é primordial para adotar as transformações necessárias.”O objetivo principal é a melhoria rápida e substancial do desempenho de os negócios (“desempenho em primeiro lugar”). As medidas necessárias já estão em grande parte identificadas e estão atualmente sendo implementadas”.

Além disso, a companhia informou que está traçando planos para o desenvolvimento dos vários negócios e apresentará ao Conselho Fiscal em maio. Sendo assim, a Thyssenkrupp planeja adotar medidas relativas ao portfólio, como quais negócios permanecerá desenvolvendo por conta própria, com mais chances de atingir uma posição de liderança.

Por fim, depois do recebimento do pagamento a empresa poderá avançar na implementação das medidas e na reestruturação da companhia.


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374