Nigro, o Primo Rico: bom investidor precisa tomar decisões centradas

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Reprodução / YouTube

Thiago Nigro, conhecido como O Primo Rico, falou na noite desta segunda-feira (28) no Cognition, evento da Unisinos promovido pela EQI.

Sua palestra recebe o título de “Transformando ação em liberdade” e mostra como é possível tomar decisões centradas e corretas nos investimentos.

Mais cedo, Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), falou sobre “Análise Econômica do Direito”, ou a importância da Economia no Direito

Participe do maior evento de investimentos da América Latina

O evento que começou hoje e vai até sexta-feira (2) é virtual e pode ser acessado neste link.

Os princípios de Nigro

Thiago Nigro acredita que princípios antecipam e norteiam a tomada de decisão de um investidor, mas também no nosso dia a dia.

Entre tantos, Nigro diz que o investidor não pode ser ganancioso.

“A ganância te engana com uma falsa segurança, ela cega qualquer um e você não toma decisões boas com ela”, diz.

Outro é a insistência. Mas com inteligência. É preciso se resiliente e não teimoso, tentando ações diferentes até conseguir o objetivo.

Ele orienta pedir conselhos, ouvir, conseguir mais informações e conhecimento.

“A humildade dá acesso ao conhecimento, porque o arrogante acha que sabe tudo e não busca mais conhecimento”, o que é um erro, segundo Nigro.

Para ele, a preguiça é inaceitável: “o oposto da riqueza é a preguiça, não a pobreza”.

E sua “regra do ouro” é a sensatez.

“Os insensatos cometem atrocidades contra si mesmo. A insensatez é não fazer o que você deveria fazer”, ensina.

Pé no chão

Um desses princípios, em finanças pessoais, é não antecipar sonhos. Se não há dinheiro, não se endivide.

Faça um esforço. Ter os pés no chão agora pode garantir segurança mais à frente.

Sonhos são passivos. Uma vez realizados, eles passam. É preciso usar capital para adquirir ativos e não passivos.

A construção da Arca

Thiago usa algumas referências durante sua palestra e uma delas se refere à Arca de Noé, para falar de diversificação.

Ele pega a carteira de investimentos e divide em quatro partes. Em cada uma delas, uma letra.

“A” de Ações e negócios; R de Real estate, ou mercado imobiliário; C de Caixa para enfrentar crises e problemas que aparecem no mercado, o que é basicamente a segurança da renda fixa; e o último A é de Ativos internacionais, se precavendo de problemas internos.

Thiago Nigro

Prestes a completar 29 anos de idade (é de 7 de outubro de 1990), Nigro se considera um educador financeiro.

Ele é um youtuber que se destaca por criar conteúdo para quem quiser investir com segurança.

Com 15 milhões de seguidores, uma plateia inimaginável para a maioria dos mortais, Nigro mostra às claras seus passos no mundo dos investimentos. E constantemente explica seus “princípios”.

Entretanto, é mais do que um mero influenciador digital.

Em 2015, fundou a M. Nigro Investimentos, que chegou a ter uma equipe de 55 pessoas.

O sucesso da empreitada pode ser estampada em números: aproximadamente 5 mil clientes e R$ 2 bilhões de patrimônio.

Dois anos depois, vendeu sua parte do negócio por R$ 1 milhão e alcançou sua independência financeira, passando a se dedicar aos investimentos pessoais e a orientar as pessoas pelo seu canal, onde, então, conseguiu além de dinheiro, fama.

“O cemitério dos perdedores é silencioso”, ele lembra em sua palestra, onde cita Napoleão Bonaparte, a Bíblia e Warren Buffett, o gênio que é o principal acionista, presidente do conselho e diretor executivo da gigantesca Berkshire Hathaway.