Tesouro Nacional realiza captação de recursos no exterior

regiane delfino medeiros
Colaborador do Torcedores

Crédito: Gerd Altmann por Pixabay

Na última segunda-feira (4), o Tesouro Nacional divulgou um conjunto de medidas para captar recursos no exterior através de bonds.

Os bonds são títulos de dívidas emitidos por companhias ou pelo governo, no exterior.

A dinâmica envolvendo a emissão desses títulos é semelhante à que acontece no mercado interno: o emissor do título busca captar recursos junto aos investidores. Já o comprador do título recebe juros e o valor do principal na data de vencimento.

Em relação à operação do Tesouro Nacional, foi lançado um novo título da dívida (Bond) com vencimento em 30 anos. Além disso, o Tesouro reabriu a venda de outro título com prazo de 10 anos e a recomprou de sete títulos com vencimentos diversos.

O bond com vencimento em 30 anos é o Global 2050, intitulado com o título de dívida com prazo mais longo. Seu vencimento será em 14 de janeiro de 2050 .

Já o Global 2029 reabriu a emissão de títulos da dívida com prazo de dez anos. O vencimento, neste caso, está previsto para 30 de maio de 2029.

Por fim, o Tesouro Nacional anunciou a recompra dos seguintes títulos:

  • Global 2027 – 15/05/2027
  • Global 2030 – 06/03/2030
  • Global 2034 – 20/01/2034
  • Global 2037 – 20/01/2037
  • Global 2041 – 07/01/2041
  • Global 2045 – 27/01/2045
  • Global 2047 – 21/02/2047

No total, o Tesouro Nacional captou nesse lançamento 3 bilhões de dólares junto ao mercado externo. O lançamento do Global 2050 levantou em torno de 2,5 bilhões de dólares. Já a reabertura do Global 2029 arrecadou 500 milhões de dólares.

A recompra dos títulos já lançados custou ao governo cerca de 1 bilhão de dólares. Os recursos utilizados nessa operação foram financiados pela emissão dos outros dois títulos.

De acordo com o Tesouro, as operações desta segunda-feira tiveram o “objetivo de melhorar a eficiência e consolidar benchmarks da curva denominada em dólares”.

Em outras palavras, as captações realizadas pelo Tesouro Nacional servem de referência para o setor privado. Isso porque permitem que as empresas nacionais calculem quanto pagariam, em termos de taxas de juros, para fazer empréstimos no exterior.

A operação foi liderada pelos bancos BNP Paribas, Citibank e Goldman Sachs & Co e sua liquidação financeira ocorrerá em 14 de novembro de 2019.

O que fazer agora

O primeiro passo sempre será conhecer seus limites, sua tolerância a risco. Não entender seus próprios limites pode levá-lo a tomar as piores decisões com seus investimentos.

Por este motivo, sugerimos que todo investidor - experiente ou iniciante - conheça seu perfil. Se busca obter ganhos mais altos aceitando certa volatilidade ou se prefere maior segurança com retornos garantidos.

Entender mais profundamente o seu perfil como investidor e seus objetivos quanto a prazos de investimentos é uma tarefa um pouco mais sofisticada. É preciso considerar histórico como investidor, fatores pessoais e até profissionais que um teste da internet não considera.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Nossa equipe pode te ajudar a avaliar seu perfil de investidor.

O primeiro passo é uma conversa de 5 a 10 minutos com um membro da nossa equipe para levantar as primeiras informações e então agendar a conversa com um especialista no mercado de Investimentos.

É ele quem vai se aprofundar no seu histórico como investidor, seu momento de vida, seus planos futuros e então te indicar para produtos recomendados para seu perfil de investidor.

Confirme seus dados no formulário abaixo e nossa equipe vai entrar em contato com você para fazer a avaliação de seu perfil de investidor e bater com sua atual carteira de investimentos.