Tesouro Direto registra saída líquida de R$ 734 milhões em janeiro

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução / Canva - Crescimento de Capital

O resgate de recursos do Tesouro Direto superou as emissões de títulos públicos no último mês de janeiro, segundo informações do Tesouro Nacional.

Com isso, a saída líquida de recursos do programa de compra e venda de títulos públicos por pessoas físicas totalizou R$ 734 milhões entre os dias 1 e 31 do mês passado.

O resultado foi obtido pela subtração do total de emissões – R$ 2,292 bilhões – e dos resgates, que somaram R$ 3,027 bilhões no período.

Não Perca! Começa hoje o evento que vai transformar sua visão sobre Fundos de Investimento Imobiliário

O saldo total de títulos em mercado também apresentou queda em janeiro em relação a dezembro de 2020, e soma agora R$ 62,51 bilhões.

Em nota, o Tesouro Nacional explicou como está dividido o estoque dos títulos.

“Os títulos remunerados por índices de preços respondem pelo maior volume no estoque, alcançando 51,6%. Na sequência, aparecem os títulos indexados à taxa Selic, com participação de 29,6%, e, por fim, os títulos prefixados, com 18,9%”.

Investidores no Tesouro Nacional

O órgão divulgou também que houve um aumento no número de investidores cadastrados no Tesouro Nacional, tendência desde novembro do ano passado.

Segundo o relatório, 377.421 novos cadastros foram contabilizados em novembro, elevando em 61,1% o total, que hoje soma 9.578.168, nos últimos 12 meses.

“O número de investidores ativos chegou a 1.464.804, uma variação de 20,9% nos últimos doze meses. No mês, o acréscimo foi de 21.119 novos investidores ativos”, informou a instituição.

Taxas em queda nesta terça

As taxas dos títulos do Tesouro Direto registram queda nesta terça-feira (23) em relação ao fechamento da sessão anterior (22).

Os títulos Selic 2024, Selic 2027 se mantêm na estabilidade.

TesouroInvestimento MínimoTaxa (% a.a.) 22/02/2021Taxa (% a.a.) 23/02/2021Variação (p.p.)
Prefixado 2024R$ 32,006,99%6,92%-0,07
Prefixado 2026R$ 35,167,60%7,52%-0,08
Prefixado 2031 juros semestraisR$ 34,098,22%8,13%-0,09
Selic 2024R$ 107,270,16%0,16%0,00
Selic 2027R$ 105,750,33%0,33%0,00
IPCA + 2026R$ 59,302,90%2,86%-0,04
IPCA + 2035R$ 41,173,72%3,73%-0,01
IPCA + 2045R$ 42,863,72%3,73%-0,01
IPCA + juros semestrais 2030R$ 42,043,33%3,31%-0,02
IPCA + juros semestrais 2040R$ 44,733,84%3,83%-0,01
IPCA + juros semestrais 2055R$ 47,144,08%4,09%-0,01