O Tesouro Direto prefixado e suas rentabilidades não fixadas

Denys Wiese
Denys Wiese, bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e bacharel em Administração de Empresas pela Universidade Estadual de Santa Catarina (ESAG-UDESC) iniciou suas atividades profissionais no mercado financeiro em 2009 como operador de bolsa de valores. Já atuou como operador, assessor, professor e escritor, sempre em atividades ligadas às finanças. Entre 2014 e 2017, atuou também com consultoria tributária. Hoje é sócio fundador do site EuQueroInvestir, assessor de Investimentos da XP Investimentos (pelo AAI Indice Investimentos). Atua no segmento de alta renda, no aconselhamento e assessoramento em investimentos no mercado financeiro. Contato: denys.wiese@euqueroinvestir.com

Vamos começar com uma indagação que recebi hoje por e-mail, de um grande investidor do portal EQI:

“Denys, tive uma rentabilidade muito grande com meu tesouro direto prefixado (LTN 2023). Comprei ele na data 16/09/2016, com taxa de 12,33% aa, e PU de R$ 483,05 . No meu sistema, hoje, 19/02/2018, consta rentabilidade de 33,14%. Eu não entendo! Se eu comprei o tesouro prefixado à taxa de 12,33% ao ano, sendo que passou 1 ano e meio mais ou menos, como que eu estou tendo uma rentabilidade maior? Não deveria ser em torno de 18% para esse período? Sei que é muito bom ganhar mais; mas por que isso acontece? E, outra, a rentabilidade continuará boa, pode subir mais? Pode cair? Me ajude, please”.

Essa é uma dúvida bastante comum entre os investidores de Tesouro Direto. Por que estão ganhando/perdendo mais/menos do que a taxa contratada.

[banner nome=”facebook”]

Bom, para responder as indagações do investidor, primeiramente eu devo explicar o conceito de Marcação a Mercado.

O que é Marcação a Mercado

Inicialmente, vamos entender o que é marcação na curva. Marcação na curva é a marcação da evolução de um título, sem sofrer nenhuma interferência externa em sua rentabilidade. Trata-se de uma rentabilidade marcada linearmente.

Já a marcação a mercado trata do preço de mercado real, daquele momento, de determinado título. No final, no vencimento, ambas as marcações convergirão para o mesmo ponto; porém, o caminho percorrido é diferente. Eis um exemplo de marcação na curva e a mercado:

Exemplo Marcação Mercado

OBS: os títulos do Tesouro Direto são marcados à mercado. O CDB sem liquidez do seu banco ou corretora são marcados na curva.

Os títulos do tesouro, especificamente os Tesouros Prefixados e os Tesouros IPCA sofrem com a marcação a mercado dos seus PUs (preços unitários). Os Tesouros Selic não sofrem marcação, pois eles são títulos totalmente atrelados à Selic (são pós fixados, ou seja, os PUs não oscilam para cima e para baixo).

[banner id=”teste-perfil”]

Quando o investidor compra um título pela taxa de 12,33% aa, significa que, se ele LEVAR ATÉ O VENCIMENTO, a rentabilidade anualizada será de exatos 12,33% aa (sem descontar taxas e IR). A rentabilidade contratada na hora da venda é, portanto, garantida pelo Tesouro, novamente, SE LEVARMOS O TÍTULO ATÉ O VENCIMENTO.

Acontece que no dia a dia, no decorrer da vida do título, ele sofre variações de preço, a depender de uma série de fatores, principalmente das oscilações dos juros futuros. Juros futuros são contratos negociados na BMF&Bovespa em que seus preços refletem qual é o juro esperado para a data de vencimento do contrato.

A LTN especificamente é comprada a um preço qualquer X, mas já é sabido, pela característica do título, que no vencimento ela terá o valor de R$ 1000,00. Isso acontece com praticamente todas elas.

Voltando ao investidor…

Bom, retornemos ao nosso amigo investidor. Se ele comprou o papel ao PU de 483,05, ao levarmos até o vencimento, teremos rendimento de:

Variação percentual de 483,05 a 1000
Variação% = (Valor final – Valor inicial) / Valor inicial

Variação% = (1000 – 483,05) / 483,05 = 1,07 = 107%


Se, o título já percorreu 33,14% em 1 ano e meio, quanto teremos ainda de rentabilidade se segurarmos até o final?

Fácil, pegamos o PU atual e calculamos a variação% de hoje até 1000. E, depois, trazemos a rentabilidade em termos anualizados para comparar com outras aplicações.

O PU atual é de R$ 643,17 (cotação do tesouro, de 19/02/2018). Até R$ 1000 temos uma rentabilidade a realizar de:

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

(1000 – 643,17 ) / 643,17 = 0,55 = 55%.

O vencimento da LTN 2023 é em 01/01/2023.

Hoje, é 19/02/2018. Quantos dias faltam de hoje, até o vencimento? Exatos 1777 dias.

E anos? Basta dividir os 1777 por 365 dias, que nos dá 4,87 anos.

Agora, vamos transformar os 55% para anos (lembre-se que é em juros compostos):

Taxa anual = ( 1 + i ) ^ (1/n) ,

Sendo que i é a taxa de juros e n é o número de anos

Taxa anual = (1 + 0,55) ^ (1/4,87) => 1,55 ^ 0,205 = 1,094

Tiramos o 1 da frente, e nos resta 0,094 ou 9,4% ao ano de rentabilidade bruta.

Então, em resumo, a primeira resposta ao investidor é: daqui para frente, a sua LTN, ou o seu Tesouro Prefixado, irá render “apenas” 9,4% ao ano.

Poxa, Denys, mas ele comprou ela a uma taxa melhor que isso (12,33% aa). Por que ele recebeu boa parte dessa rentabilidade antes, e daqui pra frente receberá menos?

Novamente, por causa da Marcação a Mercado.

O título em questão se valorizou MAIS DO QUE PROMETIA nesse início de aplicação, pois justamente nesse tempo a taxa de juros caiu no Brasil. Em 16/09/2016 a taxa Selic estava em 14,25%, e os juros futuros de 2023 estavam por volta de 12,38% aa; hoje a Selic está em 6,75% aa e os contratos futuros de 2023 estão por volta de 9,72% aa.

Na data de compra do título (16/09/2016) qual deveria ser o PU dele?

Ora, o preço do título é o valor descontado de 1000 a uma taxa de 12,38%. Em resumo (vamos à matemática financeira novamente):

Valor Futuro = Valor presente x (1 + i ) ^ n

1000 = Valor presente x (1 + 0,12,38 ) ^ 6,3 (esses 6,3 é o número de anos entre a data de compra e o vencimento do título)

1000 = Valor presente x (1,1238)^6,3

1000 = Valor presente x 2,08

Valor presente = 1000 / 2,08

Valor presente = 480,76 (muito próximo do preço de compra)

Agora, qual é o preço justo do PU para esse mesmo título, hoje, faltando 4,87 anos, sendo que os juros futuros de 2023 estão em 9,72?

1000 = Valor presente x ( 1 + 0,0972 ) ^4,87

1000 = Valor presente x 1,0972^4,87

1000 = Valor presente x 1,57

Valor presente = 1000 / 1,57 = 637 (muito próximo do que consta hoje no sistema do Tesouro Direto, o preço antes citado de 643,17).

OBS: os valores não fecham exatamente por vários fatores, como arredondamento, hora exata da compra diferente da hora de fechamento, etc).

Em resumo…
Em resumo, temos que:

Se levamos o Tesouro prefixado até o vencimento, iremos ganhar (bruto) exatamente a taxa contratada.
Se vendermos antes do vencimento, poderemos ter um ganho maior, ou um ganho menor. O investidor acima, se vender hoje, terá um lucro de 33,14% em menos de 1 ano e meio.

O que determina os preços dos títulos no decorrer do caminho são os juros futuros.

Esses por sua vez dependem de uma série de fatores, que serão explicados nas próximas newsletters.

Uma outra pergunta a ser respondida é: se a intenção é vender ANTES do vencimento, compensa segurar mais um pouco, acreditando na queda dos juros futuros? Essa é uma pergunta importante, a ser respondida nas próximas semanas.

Se considera um investidor conservador? Então você está em risco de extinção!

O cenário econômico virou do avesso e o país já não é mais o mesmo.

As taxas de juros caíram à níveis jamais vistos no Brasil desde o final do governo Militar (imagem abaixo) e levaram os rendimentos de Renda Fixa para próximo de Zero (ou negativos no caso da poupança).

Italian Trulli

A nova equipe econômica está incentivando novos investimentos no país, e com isso já não é mais possível ganhar dinheiro confortavelmente na poupança e em CDBs comuns. Por isso, estamos declarando a Extinção do Investidor Conservador.

Se você faz parte dessa espécie de investidor que está em risco de extinção, confirme seus dados no formulário abaixo e fale com nossa equipe. Vamos te ajudar, sem dor e sem custo.